Presidente da Vale (VALE3) descarta novo superciclo para o minério de ferro

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: https://pixabay.com/pt/photos/po%C3%A7o-minas-buraco-aberto-pedreira-984037/

Em entrevista ao Financial Times, o presidente da Vale (VALE3), Eduardo Bartolomeo, descartou que o minério de ferro esteja em um novo superciclo, semelhante ao do início dos anos 2000, quando a China teve uma industrialização acelerada.

A expectativa por um novo ciclo se deu após as altas recordes registradas nas últimas semanas, quando a tonelada do minério bateu US$ 230. No entanto, ele aponta que a demanda está crescente por conta da retomada da economia após a pandemia, mas que os preços devem se estabilizar em dois anos.

Acesse esse material especial para avaliar resultados, performance e dividendos dos melhores FIIs no mercado.

“No último superciclo tivemos a urbanização na China. Foi uma mudança estrutural. Um choque de demanda. Não estamos falando de um grande choque na demanda agora. É algo pequeno. Não se trata de um choque”, ele disse.

Um dos principais exercícios para a compra de uma ação é saber se ela está cara ou barata. Para isso, preparamos um material especial para ajudá-lo nesta análise.