Presidente do Fed vê crise do coronavírus como chance de “salvar” saúde pública

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Site Fox Business

James Bullard, presidente do Federal Reserve (Fed), o Banco Central dos Estados Unidos, conseguiu enxergar na crise causada pelo coronavírus um lado positivo.

Em matéria publicada pela Reuters, o executivo argumentou que o colapso causado pela pandemia da Covid-19 é a oportunidade perfeita para “salvar” a saúde pública norte-americana.

“Encare isso como um investimento massivo na saúde pública dos EUA”, disparou Bullard, ao analisar as perdas na economia do país, estimadas em US$ 2,5 trilhões.

Ele afirmou ainda que, apesar de exorbitante, a defasagem na economia norte-americana “é gerenciável”, desde que as autoridades tomem atitudes “rápidas e simplificadas”.

O executivo do Fed mudou sua forma de pensar em relação ao coronavírus. Segundo a Reuters, Bullard, no início da crise, imaginava que a pandemia não causaria tanto estrago no setor econômico, cenário que se caracterizou com Sars e Ebola.

Agora, no entanto, ele se mostrou disposto a ajudar no que for preciso para manter a economia aquecida e funcionando, disponibilizando até mais empréstimos diretos do Fed.

“Ainda é cedo e estamos dispostos a fazer mais. Estou disposto a fazer mais”, concluiu.

“Injeção” contra o coronavírus

Nos Estados Unidos, os senadores começaram as negociações sobre um programa de incentivo de US$ 1 trilhão para ajudar as pessoas afetadas pela pandemia de coronavírus.

Os republicanos buscam uma aprovação célere e os democratas fazem pressão por mais proteção para trabalhadores, conforme informou reportagem da AFP.

Mitch McConnell, líder da maioria, e o democrata Chuck Schumer começaram as discussões sobre o pacote de estímulos com o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, e outras autoridades.

Na última quinta-feira, foi divulgado um programa que previa uma ajuda direta de até US$ 1.200 para adultos que recebem menos de US$ 99.000 por ano e centenas de bilhões de dólares em garantias de empréstimos a indústrias impactadas pela pandemia, como operadoras aéreas e pequenos negócios.

“Encarreguei as equipes bipartidárias de chegarem a um acordo até o final do dia, hoje à noite”, afirmou McConnell a repórteres, acrescentando que deseja votar em um projeto final na segunda-feira antes de chegar à Câmara de Representantes.

O presidente dos EUA, Donald Trump informou que conversou com líderes do Senado e teve uma “conversa muito boa” com Schumer.

“Existe um espírito tremendo para fazer algo” para mitigar o impacto da crise, acrescentou Trump.

Trump propõe pacote de incentivo à economia

Fed cria programas de R$ 450 bilhões para socorrer bancos centrais


Aproveite as oportunidades e aumente a rentabilidade dos seus investimentos.

Preencha seus dados abaixo e conte com especialistas para ajudar.

Se preferir, ligue direto para 4007-2374