Presidente do BNDES garante antecipação da devolução de recursos à União

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.

Crédito: Divulgação/Agência Brasil

Gustavo Montezano, presidente do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), garantiu, durante a apresentação do balanço da Instituição do terceiro trimestre de 2019, que vai cumprir a meta de devolução antecipada de recursos ao Tesouro Nacional.

“A gente vai terminar o ano com a meta superada. A gente tinha o número de R$ 126 bilhões que colocamos como objetivo. Esse número será cumprido. O número redondo seria 123 bilhões de reais, mas como está antecipando, economiza uns meses de juros. Já está, totalmente, aprovado. Agora é só mero trâmite burocrático”, cravou, segundo nota publicada pela Agência Brasil.

Até agora, já foram repassados R$ 100 bilhões do BNDES à União, mas o volume projetado até o fim do ano é de R$ 123 bilhões. O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social prevê ainda o pagamento de mais R$ 9 bilhões a título de adiantamento de dividendos, totalizando R$ 132 bilhões em recursos pagos apenas em 2019.

Bianca Nasser, diretora financeira do BNDES, afirmou que já considera a meta estabelecida para esse ano concluída e superada. “Além do Tesouro a gente também está pagando 60% do lucro acumulado no primeiro semestre. Somando o repagamento ao tesouro e os dividendos pagos este ano, tanto referentes a 2018, quanto ao primeiro semestre de 2019, a gente vai totalizar o pagamento de R$ 132,5 bilhões à União. A gente considera que essa meta será superada”.

O BNDES registrou lucro líquido de R$ 2,7 bilhões no terceiro trimestre deste ano, com crescimento de quase 70% em relação ao mesmo período de 2018.

Para o presidente Gustavo Montezano, os números provam que a evolução estratégica do banco está cumprindo sua missão: facilitar a vida da população brasileira.

“A gente acha que está indo bem. O banco e os clientes estão reagindo bem. A ideia é ser um banco um pouco menos com foco financeiro, [e com] mais foco no impacto. A nossa função aqui é melhorar a vida do cidadão brasileiro”, concluiu.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil