Preço de venda de imóveis residenciais tem alta de 0,69% em 2020

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor

Crédito: Reprodução/infomoney

O Índice FipeZap, que monitora o preço médio de venda de imóveis residenciais, teve alta de 0,69% no primeiro quadrimestre de 2020. O índice ganhou mais fôlego em abril, com subida nominal de 0,2%, o que é maior do que o apresentado em março, de 0,18%.

“Comparativamente, a variação mensal do índice também superou o comportamento esperado do IPCA/IBGE para abril (-0,17%), segundo expectativa publicada no último Boletim Focus do Banco Central do Brasil”, diz nota da Fipe, organizadora do índice, junto com a Zap Imóveis.

“Uma vez confirmada essa variação dos preços ao consumidor, calcula-se que o preço médio de venda de imóveis residenciais encerrará o referido mês com alta real de 0,37%”, continua.

Preço médio nas capitais

Das 16 capitais analisadas pelo índice, Curitiba foi a que apresentou maior aumento no preço médio em abril, de 0,98%. Florianópolis, com 0.94%, e Campo Grande, com 0,57%, também foram destaques.

São Paulo ficou com alta de 0,21% no mês, enquanto que o Rio de Janeiro teve aumento de 0,15%. As duas capitais são as que têm maior representatividade no índice.

Em compensação, João Pessoa teve a maior retração em abril, com 0,33%. Índice negativo também para Fortaleza, que caiu 0,24%, e Recife, que baixou 0,21%.

Acumulado do ano

Ao final do quadrimestre, a alta acumulada foi de 0,69%, considerando uma inflação de 0,36% esperada para o mesmo período.

“Na comparação direta entre a variação acumulada do Índice FipeZap e a inflação esperada ao consumidor, a expectativa é que o preço médio de venda dos imóveis residenciais encerra o período com ligeira alta real (+0,33%)”, diz a nota.

Contribuíram para esse ganho nos quatro primeiros meses do ano Florianópolis, com alta de 3,19%; Maceió, cujo preço médio aumentou 1,73%; Curitiba, que cresceu 1,65%.

Na outra ponta, as três capitais com índice em queda foram: Fortaleza (-1,43%), Recife (-1,07%) e João Pessoa (-0,55%).

Últimos 12 meses

No recorte dos últimos 12 meses, o Índice FipeZap acumula um avanço nominal de 0,31%. Levando-se em conta a inflação do período de 2,54%, de acordo com o IPCA, o índice exibe queda real de 2,18%.

Vitória registra o maior aumento nominal no preço médio nesse período analisado, com alta de 3,92%. Florianópolis acumulou aumento de 3,84%; e Maceió, de 2,40%.

As três capitais que tiveram redução no preço médio de venda de imóveis residenciais foram Fortaleza (-9,11%), Brasília (-3,31%) e Rio de Janeiro (-1,94%).

LEIA MAIS
Índice FipeZap encerrou o primeiro mês de 2020 com alta nominal de 0,16%

Imóveis: quarentena vai adiar 86% de compras e aluguel no Brasil