Agricultura diz que preço da arroba bovina caiu 5% em janeiro e segue em queda

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 8 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Certificações: CPA-10, CPA-20 e AAI. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

O preço da carne bovina vem recuando, isso por causa da queda na demanda pelo consumidor e no volume exportado para China. De acordo com pesquisa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o preço da arroba do boi gordo reduziu em média 5% desde o começo do ano.

A cotação do boi gordo, nesta sexta-feira (24), estava entre R$170 a R$ 180. No Mato Grosso do Sul, o preço da arroba na sexta-feira R$ 170 apresentou recuo de 10,5 % em relação a 30 de dezembro do ano passado, R$ 190.

A queda fica mais acentuada se comparada ao começo de dezembro, quando a arroba estava cotada em R$ 216, uma redução de 21% em comparação a última sexta-feira.

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), divulgado na quinta-feira (23), auferiu uma queda brusca no preço da carne bovina. Passando de uma valorização de 17,71 no mês passado, para variação de 4,83 em janeiro, pressionando a inflação para baixo.

Segundo o coordenador-geral de Apoio à Comercialização da Agricultura Familiar do Mapa, João Antônio Salomão, além da questão das exportações, outros fatores contribuíram para pressionar o preço para baixo. “Neste período, há uma tendência de menor consumo de carne bovina, em virtude das férias e houve também uma mudança de hábito do consumidor, que migrou para a compra de outros tipos carnes, como frango e peixes”, observa.

Os preços no varejo deve continuar caindo, devido a demanda mais fraca. Os cortes traseiro, que têm preços mais elevado e sensíveis à oscilação de mercado, apresentaram queda vertiginosa, com a alcatra. Enquanto no mês passado esse corte teve uma variação de 21,26%, neste mês, foi 4,49%, de acordo com o IPCA-15, do IBGE.