Poupança perdeu 4,80% nos últimos 12 meses, aponta estudo

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Pixabay

Apesar de ser uma das alternativas preferidas do brasileiro para guardar dinheiro, a Caderneta de Poupança deu prejuízo a quem optou por esse investimento nos últimos 12 meses.

Segundo a provedora de informações financeiras Economatica, já descontada a inflação, o recurso apresentou perda de 4,80% no período terminado em abril.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

O levantamento foi feito com base nos resultados do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Os dados passados pela Economatica ao portal G1 mostraram que a rentabilidade da Poupança no acumulado em 12 meses foi a pior nesta base de comparação desde junho de 2003.

Esse é o oitavo mês consecutivo em que a Poupança fecha um período de 12 meses sem ganho real, o que significa perda de poder aquisitivo em termos práticos.

IPCA x Poupança

Para efeitos de comparação, é importante pontuar que o índice oficial de inflação no Brasil desacelerou para 0,31% em abril.

Mesmo assim, nos últimos 12 meses passou acumular alta de 6,76%, ou seja, sobrou no comparativo com a Poupança.

A recente decisão do Copom de aumentar a taxa Selic fará com que os recursos investidos na caderneta tenham uma perda menor.

Os novos cálculos, agora com a Selic a 3,50% ao ano, indicaram que o rendimento da Poupança passará a ser de 0,20% ao mês, ou de 2,45% ao ano, contra 1,93% da taxa anterior.

Para chegar a essa conta, é preciso utilizar a regra estabelecida pelo Banco Central há quase uma década.

Desde 2012, sempre que a Selic está abaixo de 8,5%, a correção anual da Poupança é limitada a um percentual equivalente a 70% dos juros básicos mais a Taxa Referencial, que está zerada desde 2017.

Depósitos superaram saques em abril

Os depósitos em Cadernetas de Poupança no mês de abril aumentaram e. segundo o Banco Central, superaram os saques pela primeira vez no ano.

O BC informou que os depósitos fecharam o período em um total de R$ 267 bilhões, enquanto as retiradas da aplicação somaram R$ 263,2 bilhões.

Com isso, o saldo da Caderneta de Poupança, que havia fechado no vermelho em janeiro, fevereiro e março, terminou abril em R$ 3,84 bilhões.

O saldo total acumulado nas contas Poupança de todo o Brasil segue acima de R$ 1 trilhão, patamar recorde estabelecido no ano passado.

Considerando os rendimentos das aplicações dos poupadores, de R$ 1,745 bilhão em abril, ele está em R$ 1,018 trilhão.

Saldo negativo no ano

Como já foi dito, o mês de abril foi o primeiro de 2021 em que os depósitos na Poupança superaram os saques na aplicação. Por conta disso, o saldo acumulado no primeiro quadrimestre permanece no vermelho.

Segundo o Banco Central, entre janeiro e abril deste ano foram retirados R$ 23,7 bilhões da Poupança, ou R$ 27,5 bilhões líquidos.

A debandada coincidiu com a chegada de contas fixas de início de ano, como os impostos (IPTU e IPVA) e gastos comuns, como material escolar, além da interrupção do pagamento do auxílio emergencial.

Poupança segue como uma das principais escolhas

Apesar de não ser, nem de longe, a melhor aplicação do mercado financeiro, a Caderneta de Poupança segue como a principal escolha do brasileiro há muitos anos. E por quê?

Podemos dizer, de maneira direta, que é uma vantagem da Poupança o fato de ser muito fácil para investir. E esse detalhe conta muito para quem não conhece os atalhos do mercado financeiro.

Em resumo, você deposita qualquer quantia e esse valor vai rendendo (pouco) mensalmente.

O rendimento da aplicação será o mesmo, independentemente de qual for a instituição bancária utilizada pela pessoa.

O modelo de investimento da Poupança é bem simples. Portanto, no quesito “praticidade”, ela leva a melhor sobre o Tesouro Direto.

Abaixo, algumas vantagens da aplicação:

  • Fácil para abrir a conta e manejá-la. A caderneta é um fundo que pode ser aberto em qualquer instituição bancária. O rendimento será igual em qualquer banco.
  • Não há tributação
  • Pode ser resgatada a qualquer momento. O rendimento da poupança ocorre mensalmente sempre no “aniversário” da conta.
  • Você pode deixar aplicado o tempo que quiser. Não tem prazo para vencimento.
  • Tem proteção de até R$ 250 mil do Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Se a poupança um dia quebrar (o que é algo muito difícil), você será ressarcido integralmente. O Tesouro não tem proteção do FGC.

 

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3