Porque a cotação do dólar vem subindo tanto?

Juliana Gusmão
null

Crédito: Imagem/reprodução/metrojornal

A cotação da moeda bateu R$ 4,27 na última ter-feira (26), atingindo o recorde nominal do plano Real. Mas, afinal, de quem é a culpa pela disparada do dólar?

A aprovação da reforma da previdência no Brasil mostra que o país tem feito sua lição de casa. Portanto, o Brasil caminha para recolocar sua economia nos eixos. Mas, ainda assim, não está conseguindo atrair investimento estrangeiro e, portanto, menos dólares circulam por aqui. A desconfiança sobre o novo governo, declarações polêmicas,  a crise na América Latina. Além do atraso no acordo entre os EUA e a China, afastam os investidores estrangeiros.

Uma das declarações polêmicas feitas no início última semana, que ajudou a elevar o dólar, foi a do ministro da Economia, Paulo Guedes, nos EUA. “É bom se acostumar com juros mais baixos por um bom tempo, e com o câmbio mais alto por um bom tempo”, alegou o ministro. Portanto, o mercado reagiu.

A guerra comercial entre Estados Unidos e China continua provocando oscilações na economia global. Até mesmo os protestos em países vizinhos (como Bolívia, Chile e Colômbia). Além do resultado de eleições, como na Argentina, que também influenciam no comportamento da moeda americana.

O jornal Gazeta do Povo, ouviu dois especialistas “Cristiane Quartaroli, economista e estrategista de câmbio Banco Ourinvest, e João Fernandes, economista da Quantitas Gestão de Recursos – para traçar um panorama dos “culpados” pela alta do dólar”.

Para eles, seis fatores são responsáveis pela alta do dólar no país. Entre eles: “Estados Unidos e a guerra comercial” , “Situação dos países vizinhos”, “juros baixos”, “declarações do governo”, “Frustração do mega leilão do pré sal”, e “A necessidade de mais reformas”.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

 

Se considera um investidor conservador? Então você está em risco de extinção!

O cenário econômico virou do avesso e o país já não é mais o mesmo.

As taxas de juros caíram à níveis jamais vistos no Brasil desde o final do governo Militar (imagem abaixo) e levaram os rendimentos de Renda Fixa para próximo de Zero (ou negativos no caso da poupança).

Italian Trulli

A nova equipe econômica está incentivando novos investimentos no país, e com isso já não é mais possível ganhar dinheiro confortavelmente na poupança e em CDBs comuns. Por isso, estamos declarando a Extinção do Investidor Conservador.

Se você faz parte dessa espécie de investidor que está em risco de extinção, confirme seus dados no formulário abaixo e fale com nossa equipe. Vamos te ajudar, sem dor e sem custo.