Por que o dólar chegou a R$ 5 e pode ainda voltar

Paulo Filipe de Souza
Colaborador do Torcedores

Sim, o dólar pode bater R$5,00 novamente. O preço histórico da moeda foi registrado na quinta-feira depois que vários fatores contribuíram para desvalorização do real.

O dólar é uma moeda internacional, ou seja, é usada por grande parte das transações comerciais, investimentos, importações e exportações. Há uma explicação bem simples para sua variação: a oferta e demanda do mercado.

O que tem acontecido agora é o aumento do risco no Brasil, e para evitar essa exposição os investidores levam seus investimentos para outros mercados mais sólidos. É nos Estados Unidos que muitos encontram esta segurança.

O que faz o dólar ir a R$ 5?

Os temores dos efeitos do coronavírus na economia causam grandes reações. As incertezas estão deixando em pânico investidores e derrubando os mercados de ações. Nessas horas a melhor maneira de proteger o patrimônio é colocando o dinheiro em algo que tenha poucos impactos.

O cenário atual é de incertezas na economia brasileira. Isso porque o Produto Interno Bruto foi abaixo das expectativas, com o Coronavírus o PIB deve ser impactado e sofrer ainda mais.

Além disso, com a taxa Selic baixa, e com possibilidade de novos cortes, o país se torna menos atrativo entrada de capital estrangeiro. Muitos investimentos estrangeiros no Brasil são feitos usando uma estratégia chamada de carry trade.

Em resumo, investidores estrangeiros fazem empréstimos em seus países para investir aqui e lucrar com as taxas de juros brasileiras. Acontece que agora a taxa de juros brasileira está muito baixa. Assim, com uma rentabilidade pequena e com chances de risco, esse tipo de transação não compensa. Esse capital estrangeiro procura opções de juros melhores e com maior segurança.

Coronavírus

Outro fator que influência na migração do capital é a velocidade e resposta dos países para enfrentar a crise causada pelo Coronavírus. Os Estados Unidos divulgaram um plano de recuperação da economia agressivo.

O Federal Reserve, banco central norte-americano anunciou, que vai injetar US$ 1,5 trilhão na economia. Enquanto isso, o Ministério da Economia e o Banco Central não deram, ainda, maiores informações sobre os planos de recuperação – o que já fez o Congresso emitir críticas.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Todos esse fatores somados e com o fato de o dólar ser um ativo de reserva, a moeda possui sempre uma alta procura. Por mais que o preço esteja alto, sempre terão pessoas procurando a moeda pela segurança que ela traz.

Na última semana, esse efeito pode ser comprovado. Até o dia 6, R$44,6 bilhões de investidores estrangeiros deixaram a Bolsa de Valores brasileira – quando isso acontece circula menos dólar no país.

Somando toda a crise global e o choque no mercado financeiro, os investimentos vão procurar ativos com uma maior estabilidade e segurança. O dólar é a principal opção no momento já que consegue proteger contra possíveis perdas.

No atual cenário de incertezas e volatilidades dos mercados, o dólar tem todas as chances para voltar a bater em 5 reais. Assim que estabilizada e controlada a crise, o dólar deve baixar e alcançar uma estabilidade.