Banco Central Europeu mantém juros e compra de ativos, como previa o mercado

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução

O Banco Central Europeu (BCE) manteve as taxas de juros e a orientação acomodatícia da sua política monetária em reunião realizada nesta quinta-feira (10).

A taxa de juro de refinanciamento, de cedência de liquidez e de depósito permanecem, assim, em 0%, 0,25% e -0,50%, respetivamente.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

Segundo comunicado do BCE, as taxas seguem assim até que as perspectivas de inflação estejam, de maneira robusta, em um nível suficientemente próximo, mas abaixo, de 2%.

As compras de ativos também estão mantidas, com uma dotação total de 1,850 bilhões de euros, no mínimo, até ao final de março de 2022 ou até que o banco considere que o período de crise do coronavírus terminou.

As compras de ativos prosseguirão a um ritmo mensal de 20 mil milhões de euros.

Em coletiva de imprensa, a presidente do BCE, Christine Lagarde, afirmou que o BCE considera os riscos ao crescimento “amplamente equilibrados”, o que é uma mudança em relação ao discurso anterior, que era de riscos negativos.

Money Week 5ª Edição

5 Dias de Evento | 70 Autoridades do Mercado Financeiro | 20 Horas de Conteúdo

O BCE também elevou suas projeções para o crescimento e inflação da zona do euro em 2021 e 2022. A expectativa para o Produto Interno Bruto (PIB) é de 4,6% este ano, acima dos 4% da avaliação de março. Para o próximo ano, o crescimento é estimado em 4,7% (antes era 4,1%).

A projeção de inflação para 2021 é de 1,9%, ante 1,5% esperados anteriormente. A meta é 2%. Para 2022, a projeção é de inflação a 1,5% (1,2% anterior).