PMI industrial avança na Europa e recua na China, aponta IHS Markit

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Getty Images

Nesta terça-feira (1) foram divulgados os resultados dos Índices dos Gerentes de Compras (PMI na sigla em inglês) de diversos países, calculados pela IHS Markit.

Na zona do euro, o índice avançou consideravelmente, indo de 57,9 para 62,5 pontos. As pontuações acima de 50 indicam avanço da atividade e as menores, retração.

Segundo Chris Williamson, economista-chefe da IHS Markit, a indústria está crescendo a taxas sem precedentes na zona do euro, em 24 anos de pesquisa IHS Markit. A Alemanha, particularmente, se destaca entre os países da região. Mas a tendência é de melhoria ampla na região, com aumento da demanda interna e também das exportações.

PMI

Reprodução/IHS Markit

Indicador recua na China

Na China, houve recuo do PMI industrial, que foi de 50,9 para 50,6 pontos em março.

No Japão, o PMI foi de 52 para 52,7.

E no Reino Unido, foi de 55,1 para 58,9 pontos.

Ainda hoje saem os resultados para Brasil e Estados Unidos.