PMI industrial da zona do euro é o mais baixo em 23 anos

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Flickr

O Índice dos Gerentes de Compras (PMI na sigla em inglês) do setor industrial da zona do euro fechou abril em 33,4 pontos. Em março, o indicador era de 44,5. Este é o menor registro histórico desde junho de 1997, quando a pesquisa começou a ser feita.

Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (4) pelo IHS Markit.

A Grécia registrou o menor PMI industrial, com 29.5 pontos. O país foi seguido por Espanha (30,8), Itália (31,1), França (31,5), Áustria (31,6), Alemanha (34,5), Irlanda (36) e Países Baixos (41,3).

Todas as leituras abaixo de 50 indicam retração econômica.

Retomada deverá ser lenta

Chris Williamson, economista-chefe de negócios da IHS Markit afirmou no relatório que o declínio registrado em abril é o pior em 23 anos de pesquisa. E que a explicação para a queda vem da crise decorrente da pandemia de coronavírus.

“Todos os países sofreram quedas recorde na produção, com a Itália relatando o declínio mais acentuado”, disse.
A expectativa, no entanto, é que a leitura do indicador venha melhor nos próximos meses. Isto devido à reabertura das economias pós-quarentena.

“No entanto, o PMI está indicando um setor industrial que entrou em colapso. E qualquer recuperação será frustrantemente lenta, com baixa demanda e baixo investimento”, ressaltou.