EUA: PMI industrial fica em linha com projeções; o de serviço tem ligeira melhora

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

O resultado prévio do Índice dos Gerentes de Compras (PMI) dos Estados Unidos foi divulgado nesta sexta-feira (19) pela IHS Markit.

O PMI industrial de fevereiro ficou em 58,5 pontos, ante 59,2 de janeiro. O recuo veio em linha com as projeções.

O PMI de serviços ficou em 58,9, ante 58,3 do mês passado. A expectativa era por leitura de 57,6.

Simule o rendimento de seus investimentos em Renda Fixa e calcule retorno das aplicações

Leituras acima de 50 indicam crescimento da atividade, ao passo que resultados com pontuação menor significam retração.

“O sentimento dos negócios permanece flutuante, impulsionado por esperanças de mais estímulos e pelo lançamento de vacinas, mas é decepcionante ver que ainda não se traduziu em maior crescimento do emprego. Muitas empresas, do setor de serviços em particular, permanecem relutantes em contratar, cautelosos sobre as despesas”, afirmou o economista-chefe da IHS, Chris Williamson.

PMI nos demais países

Na zona do euro, o PMI industrial de fevereiro ficou em 57,7 pontos, ante 54,8 de janeiro. E veio acima da projeção de 54,3 pontos.

O PMI de serviços ficou em 44,7, ante 45,4 do mês passado. A expectativa era maior: 45,9.

No Reino Unido, os PMIs vieram acima das projeções. O industrial ficou em 54,9, ante 54,1 de janeiro, e acima dos 53,2 que esperava o mercado. O de serviços ficou em 49,7, ante 39,5 de janeiro, e projeção de 41.

No Japão, o PMI foi divulgado na noite de ontem. O industrial ficou em 50,6, ante 49,8 de janeiro. E o de serviços ficou em 45,8, ante 46,1 do mês anterior.

O resultado do PMI do brasil será divulgado dia 1 de março.