PMI Industrial dos EUA recua, mas fica em linha com projeção

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Flickr

O Índice dos Gerentes de Compras (PMI na sigla em inglês) Industrial dos Estados Unidos, medido pela IHS Markit, caiu para 58,6 em fevereiro, ante 59,2 de janeiro. No entanto, o resultado veio em linha com a projeção de 58,5 pontos. Vale lembrar que, para o PMI, leituras acima de 50 pontos indicam crescimento da atividade.

PMI EUA

Reprodução/IHS Markit

Assim como no PMI industrial da zona do euro, divulgado também nesta segunda-feira (1) mais cedo, o relatório aponta a retomada da indústria, mas alerta para a escassez de matéria-prima, que se tornou “um problema crescente, com atrasos recordes na cadeia de abastecimento”. Isto reflete em uma alta dos preços dos materiais que saem das fábricas e, consequentemente, chegará ao consumidor final.

Outro PMI industrial, mas o calculado pelo Institute of Suply Manegemente (ISM), apontou alta de 58,7 pontos para 60,8 em fevereiro. A projeção era menor: de 58,8.