PMI dos EUA cai ao nível mais baixo dos últimos 11 anos

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

O índice dos gerentes de compras (PMI) dos Estados Unidos caiu de maneira sem precedentes em abril. Isto tanto para o setor de serviços quanto para a indústria.

Calculado pela IHS Markit e divulgado nesta quinta-feira (23), o PMI composto dos EUA ficou em 27,4 em abril, ante 40,9 de março. Este é o registro mais baixo desde que a pesquisa começou a ser feita, em 2009.

O PMI de serviços ficou em 27 pontos, ante 39,8 de março.

O PMI industrial ficou em 36,9. No mês anterior, a leitura foi de 48,5 pontos.

Para Chris Williamson, economista-chefe de negócios da IHS, o surto de coronavírus e os efeitos na economia “golpearam os EUA com uma ferocidade jamais vista”.

Números de PMI abaixo de 50 indicam contração da atividade econômica e, segundo ele, o resultado de abril não foi visto nem durante a crise de subprime iniciada em 2008 e conhecida como a Grande Recessão.

“A grande quantidade de negócios não essenciais que foi encerrada temporariamente em meio aos esforços para conter o vírus significa que o golpe foi mais fortemente sentido no setor de serviços, e especialmente para empresas voltadas ao consumidor nas áreas de recreação e viagens”. Para ele, o segundo semestre verá uma contração significativa da economia.

De acordo com estimativa do Fundo Monetário Internacional (FMI), o Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA deve encolher 5,9%. O país é o que apresenta maior número de infectados e de vítimas fatais do coronavírus.

Queda na venda de casas novas

Outro dado que veio dos EUA nesta quinta foi o indicador de venda de casas novas, medido pelo Census Bureau.

Foram 627 mil imóveis vendidos em março, ante 741 mil de fevereiro. A projeção do mercado era por 645 mil vendas.