PMI do setor fabril dos EUA atinge pico em 13 anos, segundo IHS Markit

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Reprodução/ Twitter

O setor fabril dos EUA alcançou o pico dos últimos 13 anos, segundo dados preliminares do Índice de Gerente de Compras (PMI, em inglês) da IHS Markit.

O forte crescimento de novas encomendas registrado em janeiro mostrou que o setor manufatureiro dos EUA acelerou a 59,1 na primeira metade deste ano.

Esse é o maior nível registrado desde maio de 2007, quando alcançou 57,1 pontos. Os economistas apostavam em uma queda para 56,5.

Abra agora sua conta na EQI Investimentos e tenha acesso a soluções customizadas de acordo com seu perfil

O setor de manufatura é de fundamental importância para a economia norte-americana, pois responde por 11,9% da economia dos EUA.

De acordo com a IHS Markit, os setores fabril e imobiliário estão servindo de base para segurar a economia diante do ressurgimento da pandemia do novo coronavírus.

O PMI Composto preliminar, impulsionado pelo setor manufatureiro, subiu de 55,3 pontos em dezembro para 58 pontos neste mês.