PMI da zona do euro cai 20 pontos; bloco é ameaçado pela crise

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

Com queda de 20 pontos no índice dos gerentes de compras (PMI na sigla em inglês), a zona do euro expõe suas dificuldades econômicas. E já há quem fale em racha no bloco. Os países estão divergindo quanto às soluções possíveis à crise do coronavírus.

O PMI composto da zona do euro caiu de 51,6 em fevereiro para uma mínima histórica de 29,7 em março. O resultado foi divulgado nesta sexta-feira (3), pela IHS Markit.

A expectativa era de queda para 31,4 pontos. Com menos 20 pontos, esta foi a maior queda mensal desde o início do cálculo do índice, em 1998. Resultados abaixo de 50 representam contração da atividade econômica.

Chris Williamson, economista-chefe de negócios da IHS Markit, disse que “com vários países intensificando suas medidas para conter a disseminação do coronavírus”, os números finais “não foram surpresa”.

“Os dados indicam que a economia da zona do euro já está se contraindo a uma taxa anualizada próxima de 10%, com o pior inevitavelmente chegando em um futuro próximo”, acrescentou no relatório.

Países em desacordo sobre como lidar com a crise

Na próxima terça-feira (7) os 19 ministros das Finanças da zona do euro se reúnem para discutir saídas em comum à crise provocada pelo coronavírus.

“O tempo é essencial aqui, é por isso que estamos trabalhando dia e noite, todos os países do Eurogrupo e todos os países da União Europeia, para encontrar um pacote até a próxima terça-feira que seja crível e possa ser implementado rapidamente”, afirmou o ministro das Finanças de Luxemburgo, Pierre Gramegna, à CNBC.

Os países europeus estão em desacordo sobre como lidar com a atual crise. Os países do sul da Europa querem que o grupo tome medidas ousadas e emita dívida conjunta para financiar os custos da crise. No entanto, os países do norte, mais conservadores do ponto de vista fiscal, querem resoluções pontuais.

“É um grande desafio para a União Europeia, entre outras coisas, porque é um choque simétrico. Deveríamos responder com espírito de solidariedade e coordenação”, disse Valdis Dombrovskis, vice-presidente executivo da Comissão Europeia.

Receio de quebra no bloco

A divisão norte-sul testemunhada nas últimas semanas por conta da crise ressurgiu as preocupações com o sentimento anti-União Europeia. O bloco perdeu recentemente um de seus membros. Isto depois da saída do Reino Unido em janeiro, no processo que ficou conhecido como Brexit.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Na quinta-feira (2), a Comissão Europeia propôs um fundo de 100 bilhões de euros para apoiar a Itália, a Espanha e outros países mais atingidos pela pandemia. A ideia é usar o dinheiro para reduzir os impactos no emprego.

A União Europeia também criou um fundo de investimento de 37 bilhões de euros para apoiar negócios em toda a Europa. O Banco Central Europeu, por sua vez, vai comprar 750 bilhões de euros em títulos europeus até o final do ano.

PMI do Reino Unido

No Reino Unido, o PMI composto ficou em 36 pontos. Em fevereiro, o índice marcava 53 pontos, o que indica uma queda também acentuada, de 17 pontos. O resultado veio em linha com a expectativa do mercado, que era por um PMI de 36,2.

Vendas no varejo

As vendas no varejo na zona do euro, que revela os gastos e a confiança do consumidor, aumentou 0,9% em fevereiro. Na União Europeia como um todo, o aumento foi de 0,8% em relação a janeiro.

O resultado foi divulgado nesta sexta-feira pelo Eurostat, escritório oficial de estatísticas da União Europeia. O relatório ressalta, no entanto, que as informações foram colhidas antes das medidas de contenção adotadas pelos países europeus.