PMI composto e de serviços dos EUA caem em novembro

Matheus Gagliano
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Freepik

O PMI (Índice dos Gerentes de Compras na sigla em inglês) composto dos Estados Unidos registrou 56,5 pontos em novembro contra 57,6 de outubro. Segundo a IHS Markit, instituto que realiza a pesquisa, fatores como preços em alta, baixa disponibilidade de insumos e desafios para preencher vagas de trabalho impediram um resultado melhor.

O índice de Serviços atingiu 57 pontos contra 58,7 de outubro. E o dado industrial registrou 53,9 pontos neste mês, acima dos 52,1 pontos do mês anterior.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

Apesar da ligeira retração, de acordo com o relatório da IHS, o crescimento de novos negócios permaneceu dinâmico em novembro, apesar de algumas empresas destacarem condições de demanda mais lentas.

A taxa de recuperação estava amplamente em linha com a média histórica, com fabricantes registrando um aumento mais acentuado de novos pedidos. Novos negócios de exportação voltaram a crescer em novembro. Além disso, produtores e prestadores de serviços viram um aumento das vendas no exterior.

PMI de serviços cai, mas empresas sinalizam aumento da produção

Com relação ao indicador de serviços, este caiu para 57 pontos, abaixo dos 58,7 em outubro. No entanto, as empresas do setor de serviços sinalizaram um forte aumento da produção. Isto ocorreu graças a um ritmo de expansão que permaneceu historicamente elevado.

Muitas empresas notaram que o aumento na atividade empresarial foi apoiado pelo aumento das viagens, o que ocorreu tanto no cenário doméstico quanto no internacional. A flexibilização das restrições contra a pandemia da Covid-19 também contribuiu.

Com relação ao setor industrial, o desempenho melhorou e registrou um ritmo mais acentuado no mês.

No entanto, apesar do bom sinal, a produção continuou a sofrer problemas por atrasos de matéria-prima e escassez de mão de obra adequada.

Economia aquecida

Chris Williamson, economista-chefe de negócios da IHS Markit, disse que a economia dos EUA continua aquecida.

Apesar de uma taxa mais lenta de expansão da atividade empresarial em novembro, o crescimento de longo prazo permanece acima da média do período pré-pandemia. Isto ocorre conforma as empresas continuam a se concentrar no aumento da capacidade para atender a demanda crescente.