PMI composto do Brasil alcança 55,9 em outubro, diz IHS Markit

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Reprodução/iStockphoto

O PMI composto do Brasil, Índice de Gerentes de Compras, bateu em 55,8 pontos em outubro, de acordo com relatório divulgado pela IHS Markit.

A melhora da pontuação, que em setembro ficou em 53,6, é um reflexo de que há um avanço na situação de negócios do País durante o período.

“Taxas mais rápidas de crescimento foram registradas na indústria e nos serviços, com a primeira novamente liderando a melhora”, informou a IHS Markit em nota.

Conheça a FinTwit, o maior fórum de finanças do mundo.

Hoje o Twitter é pauta na Money Week.

De acordo com Pollyanna de Lima, diretora associada de economia da IHS Markit, os números podem ser encarados de maneira bastante otimista.

“O resultado de outubro para o PMI de serviços do Brasil aponta para uma economia em recuperação, com a atividade crescendo pelo segundo mês seguido depois das contrações causadas pela covid-19 de março a agosto”

O PMI de serviços avançou de 50,4 pontos para 52,3 pontos e estabeleceu o segundo mês consecutivo em evolução, resultado, segundo as empresas que responderam à pesquisa, diretamente ligado ao relaxamento das medidas de distanciamento social.

IHS Markit, PMI

PMI industrial alcançou nível recorde

De acordo com o relatório da IHS Markit, o PMI industrial de outubro atingiu o maior nível da série histórica, iniciada em 2006.

O indicador cresceu de 64,9 pontos para 66,7 no mês de outubro.

“As companhias observaram aumento na demanda por serviços, que atribuem ao relaxamento das restrições de covid-19, à reabertura de alguns negócios e ao aumento do turismo local e confiança dos clientes”, justificou a diretora.

“Ao mesmo tempo, os preços permanecem contidos e as cobranças por serviços permanecem inalteradas em média”, completou.

PMI Industrial

Segundo o relatório da IHS Markit, as empresas registraram aumento na demanda por seus serviços, assim como o aumento dos custos das do ramo de serviços, ligados principalmente aos preços mais salgados de comida, petróleo, equipamentos de proteção individual (EPIs) e produtos de higiene.

A inflação de custos foi a mais alta desde setembro de 2016, conforme a IHS Markit.

O relatório assinado por Pollyanna de Lima ressaltou ainda que “o sentimento relativo ao horizonte de doze meses para a atividade de negócios entre as empresas do setor privado aumentou em relação a setembro, com um maior otimismo das empresas de serviços, contrastando com uma confiança reduzida (embora ainda robusta) dos produtores”.

Vem aí o maior evento de Investimentos do BrasilClique e inscreva-se na Money Week.