Plano & Plano (PLPL3): conheça uma das empresas da Cyrela que fará IPO

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Crédito: Divulgação

Uma das 15 incorporadoras que está na fila para realizar oferta inicial de ações (IPO) é a Plano & Plano. A empresa é uma das três subsidiárias da Cyrela (CYRE3) que aguardam os trâmites para estrear no mercado de capitais este ano. As outras são a Lavvi e a Cury.

A maioria dos detalhes do IPO da Plano & Plano já estão definidos. A precificação será no dia 15 de setembro e as negociações na B3 começam dia 17, sob o código PLPL3. Os recursos líquidos provenientes da oferta serão destinados integralmente para capital de giro e para aquisição de terrenos.

A empresa, que surgiu com o objetivo de construir empreendimentos de médio e alto padrão e hoje só atende o segmento de baixa renda, espera captar cerca de R$ 1 bilhão com a oferta pública.

Estamos acompanhando essa nova onda de IPOs com uma série de publicações sobre as companhias que devem estrear na Bolsa em 2020. Também explicamos em detalhes tudo o que você precisa saber se está pensando em participar de um IPO.

Neste post, trazemos informações sobre a Plano & Plano, sua história, operação e planos com o IPO.

Sobre a Plano & Plano 

A construtora e incorporadora já desenvolveu mais de 60 empreendimentos em cerca de 17 cidades brasileiras.

A empresa nasceu em 1997 focada nas atividades de prestação de serviços de engenharia e construção para os segmentos de médio e alto padrão. Mas depois passou a atender também o segmento mais popular.

Em 2003 a companhia ampliou sua gama de serviços e passou a atuar também com produto econômico. Assim, aderiu ao plano federal de habitação popular Minha Casa, Minha Vida.

Em 2006, firmou uma joint venture com a Cyrela. Três anos depois a empresa passou a reforçar o portfólio no segmento de baixa renda e hoje opera exclusivamente na produção de habitação popular.

Desde 2012,  conta com a sua própria força de vendas, a Plano & Vendas. Hoje, esse braço é responsável por 80% das vendas da empresa.

A incorporadora está presente em 17 cidades nos Estados de São Paulo, Maranhão e Rio Grande do Norte.

É comandada pelos diretores Rodrigo Uchôa Luna e Rodrigo Fairbanks Von Uhlendorff. Luna criou a Plano & Plano em 1997, mas no mesmo ano Uhlendorff se tornou sócio.

Segundo o ranking Top Imobiliário de 2019, editado pelo jornal O Estado de S. Paulo, a  subsidiária da Cyrela é a maior incorporadora da região metropolitana de São Paulo.

Números da empresa

Durante o exercício social de 2019, a Plano & Plano realizou 20 lançamentos. Eles correspondem a 7.035 unidades, que totalizam R$ 1,2 bilhão em Valor Geral de Vendas (VGV). No mesmo período, a empresa registrou um VSO (vendas brutas antes do distrato dos últimos doze meses, sobre o total ofertado no período) de 42,3%.

Hoje a empresa possui uma robusta reserva de terrenos com VGV potencial estimado em aproximadamente R$ 10 bilhões.

Desde 2017, o histórico da Plano & Plano mostra estabilidade da operação que, consistentemente, reporta margem bruta acima de 35% e margem líquida acima de 10%. Assim como o lucro líquido que subiu de R$ 39 milhões em 2017 para R$ 102 milhões em 2019.

Mesmo durante a pandemia a empresa teve um crescimento de 23,9% em suas vendas líquidas até junho de 2020. Em junho, a companhia tinha uma dívida líquida de R$ 114 milhões.

Outros dados:

  • 513 funcionários diretos e 5.803 funcionário indiretos envolvidos;
  • Mais de 38.499 unidades lançadas;
  • Mais de 2,43 milhões m² em construção.

Detalhes do IPO

A precificação do IPO deve acontecer em 15 de setembro. Dois dias depois ocorrerá a estreia oficial na B3.

A faixa indicativa de preços por ação foi definida entre R$ 11,25 e R$ 15,25. Assim, caso todos os papéis sejam vendidos a um preço médio, incluindo um lote suplementar, a empresa poderá movimentar R$ 1,1 bilhão. Serão 86,7 milhões de ações.

A operação de distribuição primária e secundária tem como coordenadores Itaú BBA, Bradesco BBI, BTG Pactual, Morgan Stanley e Caixa Econômica Federal.

A companhia informou ainda que serão realizados esforços de colocação nos EUA, exclusivamente para investidores institucionais qualificados.

“Iniciamos nossas atividades como incorporadora e construtora de empreendimentos imobiliários de médio e alto padrão e evoluímos para nos concentrar na incorporação e construção de empreendimentos residenciais de baixa renda, também enquadrados no Programa Minha Casa Minha Vida”, informa o prospecto da oferta.

Por fim, são vendedores no IPO a Cyrela e os dois diretores, Rodrigo Uchoa e Rodrigo Von Uhlendorff.