Planejamento financeiro pessoal: saiba como fazer

Humberto Maurício Pennacchia
null
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

Se você se enquadra nessa estatística, muito cuidado, suas finanças correm sério perigo. Acredite se quiser, 6 em cada 10 brasileiros, ou 58% da população admitiram que nunca, ou  somente às vezes, dedicam seu tempo para o controle da vida financeira pessoal.

Esse dado estarrecedor não para por aí, 17% dos consumidores afirmaram que, sempre ou frequentemente, necessitam usar cartão de crédito, cheque especial ou chegar ao limite de pedir dinheiro emprestado para pagar as contas do mês.

Esse percentual é maior ainda entre os mais jovens, 24% adotam essa prática. Para completar esse circulo vicioso, existem aqueles que precisam recorrer ao crédito para complementar a renda. Esses dados mostram uma situação de total descontrole financeiro de parte da população brasileira.

Por que é tão difícil para o brasileiro conseguir manter o seu orçamento pessoal equilibrado?

Algumas perguntas intimas podem ajudar a responder essa equação:

Falta informação financeira básica para colocar seu planejamento pessoal em prática?

Você não consegue criar o hábito disciplinar para manter suas finanças saudáveis?

Você é daqueles que acha que isso é muito trabalhoso e acaba largando para lá?

Seja qual for a sua resposta, pare e pense que: lidar com o dinheiro exige disciplina e comprometimento a fim de que você não tome decisões equivocadas. Para ajudá-lo nessa tarefa, deixaremos algumas sugestões que, se seguidas a risca, tornarão o seu planejamento pessoal mais saudável:

REGRA NÚMERO 1-  Faça um  acompanhamento rigoroso de suas receitas e despesas, esse acompanhamento deve  ser semanal, agindo assim, você evitará  que o descontrole tome conta do seu orçamento.

REGRA NÚMERO 2- Faça uma comparação de preços antes de comprar determinado produto ou serviço. Veja bem, não há desculpas para não se fazer isso, com o advento da internet, essa pesquisa se faz muito rapidamente e da sua própria casa. Esse procedimento, se feito regularmente, fará com que você se surpreenda, ao final de um tempo, com os valores que serão economizados.

REGRA NÚMERO 3- Crie o hábito saudável de comprar somente o que você precisa, não vá na onda de promoções que empurram mais do mesmo que você já tem. Não caia na tentação de comprar coisas que estão na moda hoje, lembre-se, moda é passageira, aquilo que é top hoje, ficará ultrapassado amanhã.

REGRA NÚMERO 4- Prefira sempre o pagamento à vista, para que isso se torne vantajoso a você, não deixe nunca de pedir descontos, lembre-se, o comerciante está ganhando com o recebimento à vista do seu dinheiro, portanto, é justo que você também ganhe algo, que é o desconto.

REGRA NÚMERO 5- Viva rigorosamente dentro do seu padrão de vida. Sei que consumir é bom, que gostamos de ter e comer do bom e do melhor,  concordo que, infelizmente, no mundo moderno as pessoas são mais aceitas pelo que elas possuem do que pelo que elas são. Porém, temos que pensar,  cedo ou tarde a conta virá, a vida de aparências irá por terra ao nos defrontarmos com a dura realidade de nossos atos sem planejamento.