3 passos para planejar a aposentadoria depois de Reforma da Previdência

Um planejamento financeiro eficiente para a aposentadoria segue aquele antigo conhecimento popular: “Nunca guarde todos os ovos na mesma cesta”.

Carlos Henrique de S. e Silva
Possuo certificação ANCORD (Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras) para atuar como assessor de investimentos. Atuo há mais de 2 anos como assessor credenciado à XP Investimentos e já assessorei mais de 300 clientes a investirem melhor os seus recursos. Decidi trabalhar nessa área pelo grande potencial de crescimento profissional e pela possibilidade de ensinar as pessoas a investirem melhor. Sou sócio da EQI Investimentos e tenho formação em Gestão Financeira. Atualmente conto com uma equipe de assessores e um grupo seleto de clientes atendidos diretamente por mim.
Planejamento financeiro

Crédito: @bearfotos / Freepik

A Reforma da Previdência está em vias de ser concluída. Para se aposentar você terá que contribuir mais, trabalhar mais e, fim das contas, receberá menos na velhice. Mas calma, vou te dar 3 dicas simples de como ter um planejamento eficaz para se aposentar com qualidade.

Contudo, com a eminência da reforma da Previdência, se aposentar pelo INSS (Instituto Nacional de Seguro Social) tem ficado mais demorado, difícil e menos recompensador. Acompanhe na tabela abaixo as contribuições dos trabalhadores brasileiros após aprovação da reforma:

Tempo de ContribuiçãoIdade Mínima
TrabalhadorHomemMulherHomemMulher
Privado20 anos20 anos62 anos65 anos
Rural20 anos20 anos60 anos60 anos
Servidor25 anos25 anos62 anos65 anos
Professor30 anos30 anos60 anos60 anos
Fonte: Elaboração própria – Atualizado em 15.08.2019

Como fica a média salarial da nova Previdência?

E assim, a média salarial também será alterada, sendo considerado todos os salários de contribuição. Quem cumpre os prazos mínimos de 62 anos para mulheres e 65 anos para homens ou 15 anos de contribuição têm direito a 60% da média salarial no futuro.

Mulheres ganham mais 2% a cada ano trabalhado depois dos 15 anos de contribuição. Já os homens após os 20 anos de contribuição. Assim, para receber 100% da renda, mulheres terão que contribuir por 35 anos, e homens por 40 anos.

3 Passos para ter uma Aposentadoria de Qualidade:

1. O futuro começa hoje, dê o kickstart no seu planejamento financeiro

Pense rápido:

  • Quanto do seu salário você guarda mensalmente?
  • Quanto isso representa percentualmente da sua renda bruta mensal?
  • Esse percentual é constante ou variável?

Caso você não tenha titubeado em nenhuma das perguntas anteriores, parabéns! Você já deu o primeiro passo para se aposentar com qualidade. Entretanto, se em alguma das perguntas feitas no início do parágrafo a sua resposta foi ‘não’ ou ‘não sei’, temos assuntos a tratar.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Por exemplo, ao realizar um planejamento financeiro eficiente, o primeiro passo é definir um percentual como objetivo de reserva. Essa parcela deve incidir sobre sua renda bruta mensal e preferencialmente deve ser de 10% a 20% do capital.

 2. Poupe antes de gastar

Após delimitar seu percentual de reserva de valor mensal, você deve estar se perguntando o motivo da base de acúmulo de capital ser sobre o valor bruto da renda. Ora, a explicação é simples. Estamos invertendo a ordem da psicologia do brasileiro em relação ao dinheiro.

Por conta disso, gastar antes de poupar é o que a maioria dos brasileiros faz, assim os “gastos supérfluos”, ou seja, aqueles que podem ser evitados, superam o valor da sua reserva mensal. Vamos “quebrar a roda” e estabelecer objetivos!

Assim, para um planejamento financeiro eficiente é necessário ter objetivos claros e a sua economia deve vir antes do seu gasto! Só assim sua reserva do valor mensal será maior que seus gastos com coisas supérfluas. Defina objetivos palpáveis, por exemplo: Recebo R$ 7.000,00; vou guardar R$ 1.400,00 (20% do valor líquido) e meu objetivo ao fim do ano é ter um montante suficiente para fazer uma viagem ao exterior, dar entrada em um carro etc.

 3. Do Planejamento Financeiro aos investimentos e sua aposentadoria

Como resultado, agora que você já delimitou o percentual que irá poupar todo mês e definiu um objetivo claro, vamos rentabilizar o seu capital para que seus objetivos sejam realizados mais rápidos e com maior eficácia.

Delimite seu planejamento em caixas de curto, médio e longo prazo. A partir disso, você dividirá sua estratégia de acordo com suas necessidades de liquidez – aplicações com prazos curtos para resgate – e aplicações de prazos mais longos.

Assim, para que você cuide da caixa de longo prazo, de maneira mais efetiva, o ideal é que essa caixa contenha 30% do seu capital total investido. Preferencialmente em estratégias que vão dar rentabilidade superior ao CDI. Como é o caso das Previdências Privadas que terão o menor imposto de renda possível para aplicações de longo prazo e contêm estratégias das mais conservadoras às arrojadas.

O planejamento da aposentadoria pode ser feito com ajuda de um assessor de investimentos, cadastre-se para receber um auxílio na hora de planejar seu futuro!

Esta é a função de um Assessor de Investimentos

Entender o investidor em uma profundidade maior do que o gerente do seu banco ou corretoras digitais e monitorar o mercado em busca de oportunidades que se enquadram em sua realidade, são atribuições do Assessor de Investimentos.

O papel dele é unir seus objetivos pessoas e profissionais, momento financeiro, perfil de investidor e avaliar o mercado para te apoiar com os investimentos que estiverem alinhados com seu momento.

Disponibilizo abaixo, a oportunidade de você realizar um diagnóstico e tirar todas as suas dúvidas sobre investimentos, conversando com um especialista no assunto.