PIX: TIM (TIMP3) estima economia de US$ 1 bi para teles

Marcello Sigwalt
null

Crédito: Site: Transfeera

Uma economia de R$ 1 bilhão. É o que estima o vice-presidente de estratégia e transformação da TIM (TIMP3), Renato Chiuchini, a respeito da economia criada, para as operadoras de telefonia, com a adoção do PIX, novo sistema de pagamentos instantâneos, no ‘forno’ do Banco Central (BC).

A conta astronômica se refere a gastos com recolhimento de boletos e comissões para parceiros (bancos, lotéricas, mercados e padarias) que fazem as recargas de celulares pré-pagos.

Quais os melhores investimentos para 2020? Conheça nossas sugestões aqui

Registro com data

A previsão é de que o início do registro das chaves PIX, por parte dos usuários – mediante o fornecimento de dados como número de celular, e-mail, CPF e CNPJ –, ocorra em 5 de outubro próximo e o lançamento, a 16 de novembro, divulgou o Estadão.

Pelos cálculos de Chiuchini, o “recolhimento de cada boleto no mercado custa, em média, R$ 2, mas tal despesa passa a ser relevante, com a entrada do PIX”.

O Banco Central (BC), por sua vez, cobrará R$ 0,01 pela liquidação de cada dez pagamentos instantâneos na plataforma PIX.

Mistério continua

O valor que será cobrado dos bancos comerciais por operação semelhante ainda é desconhecido, mas é certo que o aumento da concorrência deverá reduzir muito o custo desse serviço, em comparação com uso de boletos.

Com a inovação – que já faz parte do planejamento das operadoras TIM (TIMP3), Vivo (VIVT4), Claro e Oi (OIBR4) – será possível empregar, ainda este ano, o padrão QR-Code para agilizar o pagamento de faturas de serviços, como planos de telefonia, Internet e TV paga.

Redução significativa

Embora prefira não “arriscar” um número, o diretor de serviços digitais e inovação da Vivo, Rodrigo Gruner, reconhece que “a redução de custo (associado ao preço final das transações), para a companhia deverá ser significativa”

Outra vantagem do PIX é tornar menos complexo e mais ágil o processo de reativação de serviço, àqueles que quitaram suas faturas em atraso e perderam o sinal.

“Atualmente, para a reativação do serviço, a empresa assume o risco de o pagamento não se efetuar”, explica o diretor da Claro, Maurício Santos.

 

Baixe a Planilha de Rebalanceamento de Carteira de Investimentos