Pib não será abaixo de 5%, diz ex-membro do governo chinês

Felipe Santos Diogo
Economista - Especialista em investimentos (CEA®)
1

Crédito: Reprodução / Canva - Timelapse Chinatown

Pib não vai cair abaixo de 5%, diz ex-membro do governo chinês

Apesar de várias instituições financeiras globais, como o JP Morgan e UBS, terem reduzido às expectativas para o crescimento do PIB Chinês, para o primeiro trimestre de 2020. Devido a epidemia do coronavírus. O Ex-vice-ministro de comércio exterior Chinês, Wei Jianguo, publicou um artigo onde defende que o PIB Chinês deverá ser de 6% no primeiro trimestre deste ano. Número bem acima dos 1% previstos pelo JP Morgan.
Conforme publicado no site Global Times, o ex-vice-ministro, declarou que o consumo interno Chinês não foi prejudicado pelo coronavírus. Segundo ele, as pessoas continuam comprando produtos agrícolas e os preços continuam estáveis. De acordo com suas declarações, o impacto do coronavírus será em algumas áreas. Como o turismo, transporte, aviação e educação. Também devem ser afetados, em menor escala, a indústria nacional de e-commerce e serviços de entrega. Isso porque haverá redução no número de pedidos.
Pib não será abaixo de 5%, diz ex-membro do governo chinês. Veja a publicação, na íntegra: https://www.globaltimes.cn/content/1178394.shtml

China tem grande capacidade de governança, diz ex-vice-ministro

Entretanto, Jianguo afirma que a capacidade de governança da China irá superar essas barreiras. Isto porque, após suprimir o coronavírus, o governo chinês irá continuar com iniciativas de forte investimento. Para ele, é certo que as iniciativas Belt and Road, zonas de livre comércio e portos de livre comércio. Deverão contribuir para uma rápida recuperação chinesa para o segundo, terceiro e quarto semestres do ano.
Por fim, mesmo declarando que o governo Chinês demonstrou falhas em medidas de contingência para combater emergências. É certo que os projetos de investimentos em grandes corporações, como a Tesla e a ExxonMobil, farão com que a imagem global da China seja melhorada. Assim como a confiança interna do povo Chinês, que se unirá para enfrentar essa crise.