PIB da zona do euro encolhe 3,8% no primeiro trimestre

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

O Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro caiu 3,8% no primeiro trimestre de 2020, segundo leitura prévia divulgada nesta quinta-feira (30) pela Eurostat, escritório oficial de estatística da União Europeia (UE).

Na União Europeia, a queda foi de 3,5%. Estes foram os maiores declínios já registrados na série histórica.

No quarto trimestre de 2019, o PIB cresceu 0,1% na zona do euro e 0,2% na UE. O que revela os impactos da crise do coronavírus na economia.

Os países da região, especialmente os mais afetados, como Espanha, Itália, França e Alemanha, adotaram medidas rigorosas de distanciamento social e paralisação das empresas.

Comparado com o mesmo trimestre do ano anterior, o PIB diminuiu 3,3% na zona do euro e 2,7% na União Europeia.

zona do euro

França já está em recessão

A economia francesa contraiu 5,8% nos três primeiros meses de 2020, em comparação com o último trimestre de 2019. Este foi o declínio mais acentuado desde o início dos registros, em 1949.

Como no último trimestre de 2019 o país já teve queda no PIB, de 0,1%, o país já se encontra, tecnicamente, em recessão.

Até 11 de maio, a França segue com medidas restritivas adotadas no combate ao coronavírus.

Desemprego

A Eurostat também divulgou nesta quinta dados sobre o desemprego na região. A taxa de desemprego na zona do euro é de 7,4%. Na União Europeia, de 6,6%.

Estes números representam 14,141 milhões de pessoas na EU e 12,156 milhões na zona do euro.

Em comparação com fevereiro, o número de desempregados aumentou em 241 mil na EU. Na zona do euro, foram 197 mil a mais.