PGR quer usar dinheiro da Lava Jato para conter coronavírus

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Wikipedia

A Procuradoria-Geral da República (PGR), por meio do procurador Augusto Aras, foi ao Supremo Tribunal Federal (STF) com uma proposta para ajudar a conter a propagação do coronavírus no Brasil.

A ideia de Aras, de acordo com informações da Agência Brasil, é o de realocar R$ 1,6 bilhão recuperados na operação Lava Jato para combater a epidemia de Covid-19.

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, saiba quais são as melhores atitudes e aplicações para multiplicá-lo

O dinheiro teria como destino o setor da Educação, mas, como ainda não foi utilizado, poderia ser deslocado para a situação de emergência.

“Esse cenário exige que ações emergenciais e extraordinárias sejam adotadas com o fim não apenas de conter a propagação e contágio do vírus, mas também de cuidar dos doentes e públicos prioritários”, opinou Aras.

Nas mãos de Alexandre de Moraes

O ministro do STF que julgará o pedido de Aras sobre o remanejamento do dinheiro para o combate ao coronavírus será Alexandre de Moraes.

Em 2019, Moraes suspendeu um acordo entre a Lava Jato e o governo norte-americano para ressarcir investidores daquele país prejudicados no esquema de corrupção da Petrobras.

Também no ano passado, Moraes estipulou que R$ 2,6 bilhões do fundo fossem divididos em ações voltados para a Educação e em proteção ao meio-ambiente.

PGR muda time da Lava Jato em Curitiba

PGR recusa abertura de investigação contra Bolsonaro

Planilha de Ativos

Um dos principais exercícios para a compra de uma ação é saber se ela está cara ou barata. Para isso, preparamos um material especial para ajudá-lo nesta análise.