Petróleo: cúpula da Opep pode optar por manutenção de produção reduzida

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Getty Images

A Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) terá, nesta segunda, o primeiro dia de reuniões de sua cúpula. O assunto em pauta é a busca por um acordo sobre as cotas de produção de petróleo.

Duramente atingido pela pandemia de Covid-19, o setor vem recuperando os preços gradativamente, mas precisa manter reduzida a produção diária de barris se não quiser inundar os estoques do mercado e fazê-los superar a demanda pelo produto.

Além dos 13 países membros da Opep, participarão do evento virtual os outros dez associados à Opep +, com destaque para a Rússia.

Conquiste sua Independência Financeira. Conheça os 4 Pilares para Investir

Desde abril, um acordo foi selado para uma redução à casa dos 5,8 milhões de barris diários a partir de 2021. Agora, a ideia é postergar a validade desta decisão por mais 3 a 6 meses, já que ainda não há como quantificar os efeitos da segunda onda de Covid-19 no planeta.

Vacinas podem alterar panorama do petróleo

A possível chegada ao mercado de vacinas eficazes contra o coronavírus, principalmente as desenvolvidas pelos laboratórios AstraZeneca, Pfizer/BioNTech ou Moderna, podem alterar esse cenário.

Ela, em teoria, impulsionaria o retorno da atividade econômica, o aumento dos deslocamentos e, consequentemente, a alta pelo consumo e pela procura por petróleo e seus derivados.

Um reflexo já sentido foi em relação ao preço do petróleo, que subiu 25% desde o início de novembro, ficando próximo dos níveis anteriores à pandemia, em fevereiro.

Cotações do petróleo Brent e WTI

O petróleo tipo Brent começou a segunda-feira (30) cotado a US$ 47,93 o barril, após fechar a sexta-feira da semana passada em US$ 48,25. Por volta das 17h40, o valor flutuava para US$ 47,86, variação negativa de 0,81% em relação à abertura do mercado.

Já o petróleo WTI iniciou a semana operando em US$ 45,20, abaixo do fechamento de sexta, que registrou US$ 45,53 por barril. Por volta das 17h40, o barril de petróleo estava em US$ 45,31, baixa de 48% em relação à máxima do dia, que foi de US$ 45,80.

Segundo a Blloomberg, o prosseguimento da reunião da OPEP+ foi adiada para 3 de dezembro, pela necessidade de mais negociações.

LEIA MAIS

Melhor investimento: onde investir durante e após a crise

BTG mantém postura positiva em relação à Oi (OIBR3) após resultados do 3TRI20

Oi (OIBR3 OIBR4): BTG afirma que plano de recuperação tem “execução impecável”

Após suspensão em abril, ANP retoma a 17ª Rodada de Licitações

Petrobras (PETR4) inicia divulgação de venda de ativos na Bahia

Se você quer saber mais sobre o mercado de ações e como investir, preencha o formulário abaixo que um assessor da EQI Investimentos entrará em contato