Petróleo: Arábia Saudita anuncia redução de 1 milhão de barris por dia

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Reprodução / Arabian Business

A Arábia Saudita anunciou nesta segunda-feira (11) que, a partir de junho, reduzirá em 1 milhão sua produção diária de barris de petróleo.

De acordo com informações da AFP, a ideia do Ministério da Energia do país é reduzir a produção da estatal Saudi Aramco para 7,5 milhões de barris de petróleo por dia e, desta forma, contribuir para a elevação dos preços do produto.

“O reino busca por meio dessa nova redução incentivar os países da OPEP e os países produtores fora da OPEP a respeitarem suas promessas de reduzir sua produção e fazer reduções adicionais para apoiar a estabilidade do mercado mundial de petróleo”, informou o ministério, por meio da agência oficial de notícias SPA.

Os benefícios de se ter um assessor de investimentos

Apoio aliado

A iniciativa da Arábia Saudita de diminuir a produção diária de barris de petróleo ganhou apoio de países aliados.

Khaled al-Fadhel, ministro do petróleo do Kuwait, e Suheil al-Mazruie, ministro da Energia dos Emirados Árabes Unidos, se comprometeram a também alterar a produção diária a partir de junho, seguindo o exemplo saudita.

“O Kuwait apoia os esforços da Arábia Saudita para restaurar o equilíbrio do mercado de petróleo”, afirmou Fadhel, por meio da agência Kuna, confirmando a queda de 80.000 barris por dia.

Os Emirados Árabes elogiaram a atitude da Arábia de tentar equilibrar o mercado de petróleo e anunciaram uma redução diária de 100.000 barris na produção do país.

Simule e projete seus ganhos: utilize nossa calculadora de investimentos

OPEP

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), entidade da qual fazem parte Arábia Saudita, Kuwait e Emirados Árabes, concordou, em abril, com um corte na produção de 9,7 milhões de barris por dia (mbd) ao longo de dois meses, iniciados no dia 1 de maio.

Segundo o governo da Arábia Saudita, essa medida já havia feito o país reduzir sua produção para 8,5 milhões de barris diários de petróleo, atingindo o nível mais baixo em mais de uma década.

O preço do petróleo está cotado atualmente em cerca de US$ 30.

Efeito imediato

De acordo com o jornal Valor Econômico, o anúncio do corte na produção pela Arábia Saudita teve efeito imediato nos contratos futuros do petróleo.

Os preços passaram a subir, com o Brent chegando a alcançar US$ 31,47 e o WTI US$ 25,58 por barril.

Por volta das 14h10, no entanto, o contrato do petróleo Brent para julho passou a operar em queda de 2,84%, sendo negociado a US$ 30,09 o barril na ICE, em Londres.

O WTI para junho, por sua vez, recuava 0,77%, sendo vendido a US$ 24,55 o barril na Bolsa de Mercadorias de Nova Yorke.

Dúvidas sobre como investir? Consulte nosso Simulador de Investimentos