Petrobras (PETR4): preço da gasolina sobe 4% e do diesel, 2%

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor
1

Crédito: Divulgação

A Petrobras (PETR3 PETR4) vai aumentar os preços da gasolina em 4% e do diesel (S10 e S500) em 2%, já a partir de quinta-feira (13), em suas refinarias. Em 30 de julho, a empresa havia reduzido o valor da gasolina também em 4%, depois de mais de dois meses com sucessivos aumentos.

O aumento do diesel, o combustível mais consumido no país, é o sexto consecutivo desde maio.

Assim, o preço médio do diesel nas refinarias deve ficar em R$ 1,7336 por litro.

Ainda é o maior nível desde meados de março.

O preço médio da gasolina deve ficar em R$ 1,7213 por litro.

No acumulado do ano, o diesel tem queda de 26%. A gasolina viu o preço cair 10%.

Melhora no consumo

Com a pandemia do novo coronavírus e as consequentes medidas de isolamento social para detê-lo, o consumo caiu abruptamente.

Em sua Síntese de Comercialização de Combustíveis no Brasil, a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) informou na semana passada o recuo de 8,67% no consumo do primeiro semestre.

Juntando etanol anidro, etanol hidratado, gasolina C, gasolina de aviação, óleo combustível, óleo diesel, querosene de aviação e querosene iluminante, nos primeiros seis meses de 2020, foram comercializadas 61,629 milhões de metros cúbicos, o que é 8,67% a menos que os 67,477 milhões do mesmo período de 2019.

Entretanto, em junho, a venda de todos os combustíveis combinados aumentou 7,18%, chegando a 10,181 milhões de metros cúbicos.

Com a reabertura expressiva da economia, o consumo se acelerou ainda mais em julho.

Preço internacional favorece Petrobras

A Petrobras diz que os preços dos combustíveis acompanha o preço internacional do petróleo.

Se a recuperação do valor internacional da commodity favorece a estatal brasileira, uma das maiores produtoras do mundo, especialmente após o Pré-Sal, ela impacta no preço dos combustíveis nacionais.

O dólar também influencia o preço que o consumidor enxerga nas bombas.

As referências do petróleo subiram nesta quarta-feira. O Brent ganhou 2,09%, chegando a US$ 45,43 o barril.

Já o WTI subiu ainda mais: 2,55%, a US$ 42,67% o barril.

Com a pandemia, em março e abril, o petróleo chegou a valer US$ 16.