Petrobras (PETR4) pode recuperar R$ 4,4 bi com exclusão de ICMS do PIS/Cofins

Marco Antônio Lopes
Editor. Jornalista desde 1992, trabalhou na revista Playboy, abril.com, revista Homem Vogue, Grandes Guerras, Universo Masculino, jornal Meia Hora (SP e RJ) e no portal R7 (editor em Internacional, Home, Entretenimento, Esportes e Hora 7). Colaborador nas revistas Superinteressante, Nova, Placar e Quatro Rodas. Autor do livro Bruce Lee Definitivo (editora Conrad)
1

Crédito: Divulgação / Petrobras

A Petrobras (PETR4) informa que, após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) no último dia  14 de maio – que definiu o alcance exclusão do ICMS na base de cálculo do PIS e do Cofins — haverá um efeito positivo no resultado da companhia.

A melhor estimativa dos valores a serem recuperados, para o período de outubro de 2001 a junho de 2020, é de um acréscimo de R$ 4,4 bilhões, antes dos efeitos fiscais, acrescenta a Petrobras em nota.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

Segundo a estatal, os valores serão reconhecidos nas demonstrações financeiras do 2° trimestre de 2021.

A expectativa da companhia é aproveitar o crédito nos próximos meses, com a compensação de tributos federais.

Paranapanema (PMAM3) renegocia dívidas

A Paranapanema (PMAM3) assinou, nesta quinta (20), memorando de entendimentos para renegociar dívidas com seus principais credores.

O documento, denominado Memorando de Entendimentos Não Vinculante para a Renegociação de Dívidas da Paranapanema Outras Avenças, foi assinado com seus principais credores.

Segundo a companhia, são, essencialmente, os mesmos credores que participaram do processo de renegociação em 2017.

O documento formaliza entendimentos não vinculantes com relação ao novo processo de renegociação das dívidas da companhia, cujo montante do principal, em 31 de março de 2021, corresponde ao valor de US$ 481,7 milhões (cerca de R$ 2,544 bilhões).

O montante representa cerca de 91,6% do total das dívidas da companhia. “A Paranapanema espera que, ao término da renegociação em curso, sejam celebrados contratos definitivos com condições para fortalecer e readequar a sua estrutura de capital”, diz a companhia, em nota.

GPS (GGPS3) anuncia aquisição

A GPS (GGPS3) comunicou que foi aprovada a aquisição, pela Graber Sistemas de Segurança, controlada da companhia, a totalidade das quotas de emissão da Globalização e da Global Segurança.

A Global Segurança presta serviços de segurança e vigilância, segurança eletrônica, segurança pessoal, escolta armada e serviços de brigada de incêndio.

A Globalização atua com serviços de limpeza e conservação e serviços de recepção, portaria e administrativos.

O Grupo Global tem presença nos estados de São Paulo, Mato Grosso e no Distrito Federal e registrou receita bruta de aproximadamente R$ 280,8 milhões no período de doze meses, encerrado em 30 de abril de 2021.

O contrato de compra e venda referente à aquisição foi celebrado nesta quinta e a conclusão está condicionada ao cumprimento de obrigações e condições precedentes usuais nesse tipo de operação, incluindo sua submissão à aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), além de autorização pelo Departamento de Polícia Federal do Ministério da Justiça.

Por fim, a companhia esclarece que, por ter sido realizada por meio da compradora, a aquisição não depende da deliberação da Assembleia Geral.

 

Vem ai! Money Week

Aprenda a investir com quem realmente entende do mercado