Petrobras (PETR4) tem recomendação de compra por UBS, BB e BTG

Felipe Moreira
Felipe Moreira é Graduado em Administração de empresas e pós-graduado em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 6 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Reprodução/ Petrobras

Após a divulgação do relatório de produção e vendas do primeiro semestre de 2020, a Petrobras (PETR4 PETR3) teve recomendação de compra pelo UBS, BB e BTG.

O UBS destaca que a produção total ficou ligeiramente (-2,4%) abaixo e de 2.871 Mboed (milhões de barris de óleo equivalente), a 2.802 Mboed.

A produção da empresa foi negativa impactado pelos efeitos do Covid-19, que causaram a hibernação de águas rasas plataformas; parada temporária do FPSO Cidade de Santos, Angra dos Reis e Mangaratiba e FPSO Capixaba; e a menor demanda por petróleo.

As vendas domésticas caíram 15% devido à menor demanda, mas a Petrobras conseguiu compensar parcialmente através de um aumento de 59% nas exportações, disse o BTG.

A Petrobras apresentou sólidos e melhores resultados operacionais, recuperando-se mais rápido do que o esperado e reiterando a visão positiva sobre a estatal.

Vendas de refinarias

De acordo com o banco suíço, menos envolvimento dos acionistas controladores é positivo, a Petrobras de hoje é diferente do que era há 4-5 anos.

Isso porque conta com uma estrutura de custos mais baixa, capital mais inteligente alocação e estratégia orientada a valor.

O UBS acredita que a Petrobras arrecade entre US$ 6-8 bilhões com a venda de 8 refinarias.

Se o processo for bem-sucedido, a empresa poderia entregar margens consolidadas mais altas, mas também de uma provável menor percepção de risco sobre o menor envolvimento dos acionistas controladores, mencionado no ano passado em “Quando menos é mais”.

Estimativas

O BB Investimentos espera diminuição das receitas no segundo trimestre de 2020, por causa do resultado operacional impactado pela pandemia, quanto pelo menor preço médio de petróleo, que foi parcialmente mitigado pela desvalorização do real no período.

Enquanto isso, as boas notícias estão ligadas ao menor patamar de despesas, frutos das melhorias operacionais já apresentados nos últimos trimestres, o que deve colaborar para a manutenção de uma margem Ebtida acima dos 40%.

Em suma, os efeitos da pandemia foram registrados em todas as áreas operacionais, como era de se esperar, mas a retomada nos preços de petróleo ocorrida no final do trimestre deve mitigar parcialmente os impactos.

Dessa forma, apesar de esperar um resultado negativo, o BB se mantém otimista para a Petrobras, mantendo a recomendação de compra e preço alvo 2020 de R$ 23,50 para ambas PETR3 e PETR4.