Petrobras (PETR4) informa sobre estimativas de reservas provadas em 2020

Regiane Medeiros
Economista formada pela UFSC. Produz conteúdo na área de mercado de capitais, finanças pessoais e atualidades.
1

Crédito: Felipe Dana/Agência Petrobras/Divulgação

A Petrobras  (PETR4) informou que suas estimativas de reservas provadas de óleo, condensado e gás natural resultaram em 8,816 bilhões de barris de óleo, em 31 de dezembro de 2020.

Deste total, 86% são de óleo e condensado e 14% de gás natural.

Em 2020, foram incorporadas novas reservas em função da aprovação de novos projetos e do bom desempenho dos reservatórios, com destaque para o pré-sal da Bacia de Santos, resultando em uma apropriação equivalente a 101% da produção do ano.

Abra agora sua conta na EQI Investimentos e tenha acesso a soluções customizadas de acordo com seu perfil

Esse efeito foi amortecido pelo impacto negativo derivado da redução de 32% do preço do petróleo em 2020.

Considerando o balanço entre a reposição positiva e o impacto negativo, e desconsiderando o efeito dos ativos vendidos em 2020, a reposição de reservas ficou em 29% da produção desse ano.

“A venda de ativos em 2020 está alinhada à maximização de valor do portfólio, com foco em ativos de classe mundial em águas profundas e ultra-profundas, e o impacto não foi relevante no valor total das reservas”, declarou a Petrobras.

As reservas de 2020 ainda não consideram novos projetos a serem implantados em decorrência da aquisição do excedente da cessão onerosa.

Conselho da Petrobras (PETR3; PETR4) confirma Rodrigo Costa Lima e Silva como novo diretor de Refino e Gás Natural

O Conselho de Administração da Petrobras aprovou nesta terça (26) a dispensa de Anelise Quintão Lara e elegeu Rodrigo Costa Lima e Silva para o cargo de Diretor Executivo de Refino e Gás Natural.

A referida diretoria é responsável pelas operações industriais de refino e gás natural, não estando a seu cargo desinvestimentos de ativos.

Rodrigo Costa Lima e Silva é graduado em Administração de Empresas pela Universidade Católica de Salvador. Tem mestrado em Administração de Empresas pelo IBMEC e MBA em Finanças Corporativas pela FGV.

Atua na Petrobras há 15 anos, tendo ocupado diversas funções gerenciais nas áreas de Exploração e Produção, Gás e Energia e Estratégia.

Desde 2019, ocupava o cargo de Gerente Executivo de Gás e Energia.

Enauta (ENAT3) informa retorno da produção do Campo de Atlanta e atualiza projeção para 2021

A Enauta (ENAT3) informou a retomada das atividades do poço 7-ATL-4HB-RJ, com produção inicial de aproximadamente 11,0 mil barris de óleo por dia.

Os outros dois poços da Companhia, também localizados no Campo de Atlanta, estão com retomada prevista até o terceiro trimestre deste ano.

Com isso, a Enauta estima que a produção média diária do Campo para o ano de 2021 atinja 14,0 mil barris de óleo por dia, com margem de variação de 10% negativa ou positiva.

A interrupção preventiva da produção foi divulgada pela Companhia em 19 de novembro de 2020.