Petrobras (PETR4) encontra hidrocarboneto em poço e Méliuz (CASH3) assina distrato com Pan

Osni Alves
Jornalista desde 2007. Passou por redações e empresas de comunicação em SC, RJ e MG. E-mail: oalvesj@gmail.com.
1

A Petrobras (PETR4) informou por meio de documento encaminhado ao mercado que encontrou hidrocarboneto em um de seus poços. O elemento pode indicar petróleo.

Trata-se do bloco Aram, na Bacia de Santos, e diz respeito ao poço 1-BRSA-1381-SPS (Curaçao), que está localizado a 240 km da cidade de Santos-SP, em profundidade d’água de 1.905 metros.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

Também disse que o intervalo portador de petróleo foi constatado por meio de perfis elétricos e amostras de fluido, que serão posteriormente caracterizados por meio de análises de laboratório. Esses dados permitirão avaliar o potencial e direcionar as próximas atividades exploratórias na área.

Em outro comunicado, a petroleira disse que o Plano Estratégico ainda está sendo analisado pelo Conselho de Administração, não sendo possível confirmar, neste momento, os valores de investimentos que serão fixados para o período de 2022-2026.

A Petrobras elenca que os valores do Plano Estratégico 2022-26 precisam ser levados em consideração no contexto do plano como um todo. A nota da petroleira é um contraponto a matérias veiculadas na imprensa, que abordaram as projeções da estatal.

commodities

Méliuz (CASH3) – Banco Pan (BPAN4)

A Méliuz (CASH3) assinou distrato com o Banco Pan (BPAN4) referente ao cartão de crédito em co-branded. A parceria, que teve início em 19 de março de 2019, foi o primeiro passo do Méliuz na vertical de serviços financeiros e obteve mais de sete milhões de solicitações de cartão nesse período.

Conforme a empresa, a partir de 2022 com o lançamento do novo App, a Méliuz vai passar a oferecer aos usuários um ecossistema completo, onde a vertical shopping e a vertical de serviços financeiros estarão totalmente integradas.

Iguatemi (IGTA3): direito de retirada

Os acionistas do Iguatemi (IGTA3), empresa que administra shoppings, exerceram o direito de retirada referente a 692 ações ordinárias da IESC, totalizando um valor de reembolso de R$ 12.331,44 mil, e 1.670 mil ações ordinárias da Iguatemi, totalizando um valor de reembolso de R$ 30.711,30 mil.

Conforme a empresa, o valor correspondente a R$ 17,82 por ação ordinária da IESC e R$ 18,39 por ação ordinária da Iguatemi. O pagamento será hoje.