Petrobras (PETR4) encerra renegociação de dívida de R$ 314 milhões da CEA

Marco Antônio Lopes
Editor. Jornalista desde 1992, trabalhou na revista Playboy, abril.com, revista Homem Vogue, Grandes Guerras, Universo Masculino, jornal Meia Hora (SP e RJ) e no portal R7 (editor em Internacional, Home, Entretenimento, Esportes e Hora 7). Colaborador nas revistas Superinteressante, Nova, Placar e Quatro Rodas. Autor do livro Bruce Lee Definitivo (editora Conrad)
1

Crédito: Agência Brasil/Petrobras

A Petrobras (PETR4) informa que assinou com a Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA) acordo judicial para encerramento de litígio e recuperação de crédito pela estatal petrfolífera, reconhecido no montante R$ 314 milhões.

O acordo estabelece o pagamento à Petrobras de R$ 132,6 milhões de forma incondicional, a ser liquidado em 24 parcelas mensais e sucessivas, chamado subcrédito “A”.

Acesse esse material especial para avaliar resultados, performance e dividendos dos melhores FIIs no mercado.

Segundo a Petrobras, será concedido deságio no valor restante de R$ 181,4milhões, também dividido em 24 parcelas mensais e sucessivas (o subcrédito B), desde que os pagamentos ocorram pontualmente.

A cada parcela quitada do subcrédito A, a CEA receberá um bônus correspondente a uma parcela do subcrédito B da dívida.

Você sabia que algumas das maiores oportunidades de ganhos da bolsa estão nas Small Caps? Quer saber mais sobre essas ações e como investir? 

Em caso de inadimplência, a Petrobras poderá exigir, pelo acordo, todas as parcelas a vencer dos subcréditos da dívida.

Quer começar o dia bem-informado com as notícias que vão impactar o seu bolso? Clique aqui e assine a newsletter EQI HOJE!

O acordo está sujeito às seguintes condições suspensivas: sucesso da licitação de desestatização da CEA prevista para ocorrer até 30 de junho de 2021 e transferência do controle acionário da CEA até 31 de dezembro de 2021.

“Atendidas essas condicionantes, o acordo gerará um efeito positivo no resultado consolidado da Petrobras de R$ 132,6 milhões, sem considerar os efeitos tributários”, escreve a companhia em nota..

“O crédito histórico já se encontrava provisionado como perda nas Demonstrações Financeiras relativas ao exercício findo em 31 de dezembro de 2020, apresentado na nota explicativa sobre contas a receber”.

A negociação foi conduzida pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), responsável pela execução e acompanhamento do processo de desestatização da CEA, coordenando a negociação com os credores da concessionária.

“A Petrobras entende que o presente acordo antecipará o recebimento do crédito e reduzirá custos associados à continuidade de disputas, propiciando economia de recursos”, encerra o comunicado.

Petrobras (PETR4): negociação sem êxito

A Petrobras (PETR4) encerra sem êxito negociação com a Proquigel Química para arrendamento da UTE TermoCamaçari (Bahia)

Dessa forma, a companhia iniciará o processo de descomissionamento da UTETermoCamaçari, que já se encontra com a outorga revogada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). diz a Petrobras.

Terra Santa Agro (TESA3) adia divulgação do balanço

A Terra Santa Agro (TESA3) alterou a data de divulgação e a da webinar sobre os resultados do primeiro trimestre de 2021. O balanço, antes previsto para esta quinta (13), será divulgado na próxima segunda (17), após o fechamento do mercado, e a teleconferência na terça (18).

 

Um dos principais exercícios para a compra de uma ação é saber se ela está cara ou barata. Para isso, preparamos um material especial para ajudá-lo nesta análise.