Petrobras (PETR4) divulga teaser no Paraná; Engie (EGIE3) e Isa Cteep (TRPL4) pagam proventos

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor
1

Crédito: Agência Brasil/Petrobras

A Petrobras (PETR3 PETR4) iniciou nesta quinta-feira (1º) a etapa de divulgação da oportunidade referente à venda da totalidade de sua participação nos blocos exploratórios pertencentes às concessões PAR-T-175_R14, PAR-T-198_R12 e PAR-T-218_R12, localizados em terra na Bacia do Paraná.

De acordo com a empresa, a operação está “alinhada à estratégia de otimização de portfólio, redução do endividamento e à melhoria de alocação do capital da companhia, passando a concentrar cada vez mais os seus recursos em ativos de classe mundial em águas profundas e ultra-profundas, onde a Petrobras tem demonstrado grande diferencial competitivo ao longo dos anos”.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

As concessões PAR-T-198_R12 e PAR-T-218_R12, localizadas no extremo oeste do estado de São Paulo, foram adquiridas na 12ª Rodada de Licitações da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) em 2013 e estão atualmente no 1º Período Exploratório e com compromissos do Programa Exploratório Mínimo (PEM) já integralmente cumpridos.

Já a PAR-T-175_R14, localizada na porção leste do estado de Mato Grosso do Sul, foi adquirida na 14ª Rodada de Licitações da ANP em 2017 e apresenta Período Exploratório Único de 6 anos.

A Petrobras detém 100% de participação em todas elas.

Engie (EGIE3) paga proventos

A Enegie (EGIE3) definiu a data de 12 de julho de 2021 para o pagamento dos dividendos complementares no valor de aproximadamente R$ 609,594 milhões.

Tal montante corresponde a R$ 0,7471177357 por ação, proventos complementares aos dividendos intermediários, dividendos intermediários adicionais e juros sobre o capital próprio referentes ao exercício de 2020.

Os dividendos complementares serão pagos com base acionária de 11 de maio último. Assim, o total de proventos do exercício de 2020 atingiu R$ 2.016.754.364,44, ou R$ 2,4717315830 por ação, equivalente a 100% do lucro líquido distribuível.

Isa Cteep (TRPL4) aprova distribuição de dividendos no valor de R$ 331 milhões

O Conselho de Administração da Isa CTeep (TRPL3 TRPL4) aprovou proposta de distribuição de dividendos intermediários aos acionistas no valor de R$ 331,116 milhões, correspondentes a R$ 0,502542 por ação de ambas as espécies.

Os dividendos intermediários serão distribuídos com base no lucro registrado nas demonstrações financeiras de 30 de junho de 2021 e na realização da reserva especial de lucros a realizar.

A data de pagamento dos dividendos intermediários será no dia 15 de julho de 2021. As ações da companhia serão negociadas ex-direito a dividendos a partir de 7 de julho de 2021, inclusive, com a data de corte de dia anterior.

Litel (LTEL3B) aprova pagamento de dividendos

A Litel (LTEL3B) aprovou o pagamento de proventos no valor total de R$ 164 milhões aos acionistas detentores de ações ordinárias em 2 de julho de 2021.

Os proventos são Juros sobre o capital próprio (JCP) no montante total de R$ 26 milhões, correspondedo ao valor bruto de R$ 0,120652225 e ao valor líquido R$ 0,102554391 por cada ação ordinária; e dividendos intermediários de R$ 138 milhões, correspondendo ao valor bruto de R$ 0,64038489 e ao valor líquido de R$ 0,544327156 por cada ação ordinária.

O pagamento será realizado diretamente aos acionistas, em dinheiro, proporcionalmente à participação de cada, a partir de 2 de julho de 2021.

Kora Saúde homologa aumento de capital

A Assembleia Geral Extraordinária (AGE) da Kora Saúde aprovou a integralização da totalidade das 229.885.058 ações ordinárias no âmbito do aumento de capital, ao preço de R$ 0,87 por ação.

Isso representa um valor total de subscrição de R$ 200.000.000,46.

“A totalidade das ações emitidas no âmbito do aumento de capital foi subscrita pelos acionistas da companhia durante a própria RCA de 14 de maio último”, informou a empresa.

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3