Petrobras (PETR4) deixa águas rasas no limbo, diz jornal

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Crédito: Tânia Rego/Agência Brasil/Divulgação

Com a queda dos preços do petróleo, a Petrobras (PETR4) anunciou semana passada a hibernação de 62 plataformas. A medida será mantida por algum tempo e a estatal pode até vender esses ativos. De acordo com o Valor Econômico, os campos de águas rasas ficaram numa espécie de limbo. Ou seja, já que essas plataformas têm um custo mais elevado, há dificuldade de viabilizá-las no cenário atual do mercado. A intenção é vender os ativos, mas o momento não é bom para atrair investidores.

A hibernação das 62 plataformas foi anunciada na sexta-feira (17). Conforme a companhia, a prioridade agora é a produção de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) para abastecer o mercado interno. Segundo a petroleira, 80% dessas plataformas não são habitadas e que os empregados das unidades habitadas não serão demitidos.

Esses campos têm potencial de produzir 23 mil barris diários. Apesar de estarem em hibernação, a Petrobas ainda não tem uma resposta definitiva para o futuro desses ativos. A retomada de parte das operações está condicionada ao sucesso dos desinvestimentos. Por isso, a Petrobras deve deixar os ativos parados até que um novo operador assuma o campo.

A empresa vai aguardar a evolução dos preços do petróleo para então definir se a operação das plataformas hibernadas será retomada, disse o diretor de exploração e produção da estatal, Carlos Alberto Pereira de Oliveira, na sexta-feira (17).

A subida dos preços do petróleo tende a ser decisiva para a estatal.  Isso por que os campos em aguas rasas são os ativos com custo mais alto dentro da carteira da Petrobras.

“A Petrobras pode ter perdido uma janela de oportunidade de ter vendido esses ativos quando o preço do óleo era mais favorável”, disse o presidente da Associação Brasileira dos Produtos Independentes de Petróleo e Gás (ABPIP), Marcelo Campos.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil