Petrobras (PETR4) confirma que fará 11 mil demissões até início de 2021

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Flickr

A Petrobras (PETR4) confirmou, nesta sexta-feira (18), que desligará cerca de 11 mil funcionários de seu quadro até o início do ano que vem.

Segundo a estatal, estes empregados já aceitaram os planos de demissão e acertarão suas saídas da empresa entre o fim de 2020 e o início de 2021.

Roberto Castello Branco, presidente da Petrobras, participou de um evento online na quinta-feira e, de acordo com reportagem do UOL, anunciou as demissões.

Petrobras reduzirá 25% do quadro com demissões

A Petrobras, confirmando a saída dos 11 mil funcionários, diminuirá em cerca de 25% o quadro de empregados.

Castello Branco havia projetado, em julho, uma onda de demissões na estatal na casa de 10 mil funcionários, mas a conta acabou fechando em um número um pouco maior após o anúncio desta sexta.

Estatal inicia venda da unidade de fertilizantes no Sul

que iniciou a etapa de divulgação da oportunidade  referente à venda da totalidade de suas ações na empresa Araucária Nitrogenados S.A. (ANSA), no Paraná.

“A divulgação está de acordo com as normas internas da Petrobras e com o regime especial de desinvestimento de ativos pelas sociedades de economia mista federais”. afirma a empresa em comunicado ao mercado.

“Essa operação está alinhada à estratégia de otimização do portfólio e à melhora de alocação do capital da companhia, visando à maximização de valor para os seus acionistas”, acrescenta a petroleira.

Petrobras sobre a Araucária Nitrogenados

A ANSA possui uma unidade industrial de fertilizantes nitrogenados localizada em Araucária, no estado do Paraná.

“Com capacidade de produção de 1.975 t/dia de ureia e 1.303t/dia de amônia, a planta encontra-se atualmente hibernada”, completa a nota.

“A retomada da produção da planta ou sua transformação para outro fim será de responsabilidade do futuro comprador”, conclui.

Leia também: Bolsa opera em baixa, em linha com o exterior