Petrobras (PETR4): Capital Research passa a deter 5,09% das ações PN

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor
1

Crédito: Fernando Frazão/Agência Brasil/Divulgação

A Petrobras (PETR3 PETR4) foi informada nesta terça-feira (8) que a Capital Research Global Investors (CRGI), divisão independente de investimentos da Capital Research and Management Company, adquiriu ações preferenciais (PETR4), de modo que passou a ter aproximadamente 5,09% desses papéis da estatal.

A CRGI alcançou a propriedade de 285.451.396 ações preferenciais e American Depositary Receipts (ADRs) representativos de ações preferenciais.

Além disso, a Capital World Investors e a Capital International Investors administram, respectivamente, 64.816.765 e 16.539.403 ações preferenciais de emissão da Petrobras.

Ferramenta ajuda na escolha de suas ações de acordo com balanços

Tal volume corresponde a, mais uma vez respectivamente, 1,15% e 0,29% dessa espécie de ação.

Tratam-se de investimentos minoritários que não alteram a composição do controle da estrutura administrativa da Petrobras.

O objetivo desse aumento, como especificado pela CRGI, é meramente de investimento.

Após o pregão de terça-feira, o papel PETR4, com uma baixa de 2,88%, passou a valer R$ 22,26.

Priner (PRNR3): Athena passa a deter 5,28% das ações

A Priner Serviços Industriais (PRNR3) também teve alteração societária relevante.

A empresa foi informada que fundos de investimento administrados Athena passaram a deter ações ordinárias que representam aproximadamente 5,28% do total.

São 2.044.400 PRNR3 nas mãos desses fundos.

Assim como foi informado no caso da Petrobras pela CRGI, a Athena também realizou tal operação com o intuito de investimento.

Uma ação ordinária da Priner vale R$ 9,84, após a baixa de 0,40% na sessão desta terça na B3.

Ou seja, os fundo detêm R$ 20,116 milhões em papéis da empresa.