Petrobras (PETR3 PETR4) hiberna fábrica de fertilizantes deficitária

Joana Kurtz
null
1

Crédito: Reprodução/Agência Petrobras

A Petrobras optou pela hibernação de uma unidade que vem apresentando prejuízos recorrentes desde que foi comprada, em 2013. Trata-se da fábrica de fertilizantes da sua subsidiária integral Araucária Nitrogenados (ANSA), localizada no Estado do Paraná.

De janeiro a setembro de 2019, a empresa gerou um prejuízo de cerca de R$ 250 milhões e a projeção para 2020 é de prejuízo superior a R$ 400 milhões.

“No contexto atual de mercado, a matéria-prima utilizada na fábrica (resíduo asfáltico) está mais cara do que seus produtos finais (amônia e ureia)”, explica a petroleira, em comunicado ao mercado.

A Petrobras diz ainda ter empenhado “todos os esforços” para a venda da empresa. O processo de desinvestimento iniciou-se há mais de dois anos.

No entanto, as negociações com a companhia russa Acron Group foram encerradas sem a efetivação da venda.

A fábrica permanecerá hibernada em condições que garantam total segurança operacional e ambiental, além da integridade dos equipamentos.

“A decisão está de acordo com o posicionamento estratégico da Petrobras de sair integralmente do negócio de fertilizantes e alinhada à otimização do portfólio e à melhora de alocação do capital da companhia”, diz a empresa.