Petrobras (PETR4) informa recorde em campo no RJ e venda na Bacia de SE

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor
1

Crédito: André Ribeiro / Agência Petrobras

A Petrobras (PETR4) informou nesta segunda-feira (29) que as plataformas P-74, P-75 (foto), P-76 e P-77, instaladas no campo de Búzios, no pré-sal da Bacia de Santos, alcançaram recordes de produção.

Foram 664 mil barris de óleo por dia (bpd) e 822 mil barris de óleo equivalente por dia (boed).

A produção histórica foi alcançada no dia 27 de junho, último sábado.

“O campo de Búzios, descoberto em 2010, é o maior campo de petróleo em águas profundas do mundo”, informa a Petrobras.

“É um ativo de classe mundial, com reservas substanciais, baixo risco e baixo custo de extração”, diz.

Petrobras inicia venda na Bacia de Sergipe-Alagoas

A Petrobras informou também, nesta segunda, que começou o processo de venda na Bacia de Sergipe-Alagoas.

O Campo de Tartaruga está localizado em águas rasas da Bacia de Sergipe-Alagoas, estado de Sergipe.

O campo de Tartaruga, pertencente à Concessão Área do SES-107D, fica no litoral norte do estado de Sergipe, no município de Pirambu.

“Os poços do campo foram perfurados direcionalmente (da terra para o mar), a partir da base situada na porção terrestre do ring‐fence”, diz a empresa.

“A produção média do campo de janeiro a maio de 2020 foi de aproximadamente 580 bpd de óleo leve (37º API).”

A Petrobras detém 25% de participação no campo e a MahaEnergy Brasil Ltda é a operadora, com 75% de participação.

PDV na Transpetro

A Petrobras anunciou também que sua subsidiária Transpetro aprovou a criação de um programa de desligamento voluntário (PDV).

O programa é exclusivo para empregados da Transpetro.

O PDV é uma importante ferramenta de gestão de efetivo.

É uma medida com foco na redução de custos, a fim de reforçar a resiliência dos negócios da estatal.

A projeção de retorno (custo evitado de pessoal menos o desembolso com indenizações) é de R$ 552 milhões até 2025.

O PDV visa promover a adequação do efetivo marítimo às ações de gestão ativa da frota.

Pré-sal de Atapu

Quinta-feira (25), a Petrobras já havia comunicado que deu início à produção de petróleo e gás natural da jazida compartilhada de Atapu.

A jazida está localizada na porção leste do pré-sal da Bacia de Santos, próximo ao campo de Búzios, cujas plataforma bateram recorde no sábado.

A região compreende os campos de Oeste de Atapu, Atapu e uma parcela de área não contratada da União.

A produção será realizada por meio da plataforma P-70, com capacidade para processar diariamente até 150 mil barris de óleo.