Petrobras (PETR4 PETR3) aprova PDV na Transpetro que pode somar R$ 552 mi

Felipe Moreira
Felipe Moreira é Graduado em Administração de empresas e pós-graduado em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 6 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Reprodução/ Petrobras

A Petrobras (PETR4 PETR3) anunciou que o Conselho de Administração de sua subsidiária Transpetro, aprovou a criação de um programa de desligamento voluntário (PDV) exclusivo para seus empregados.

De acordo com a Petrobras, o PDV é uma importante ferramenta de gestão de efetivo, sendo mais uma medida com foco na redução de custos, a fim de reforçar a resiliência dos negócios da estatal.

A projeção de retorno (custo evitado de pessoal menos o desembolso com indenizações) é de R$ 552 milhões até 2025.

O PDV visa promover a adequação do efetivo marítimo às ações de gestão ativa da frota.

Conforme a nota, os desligamentos deverão acontecer entre setembro de 2020 e julho de 2021, abrangido cerca de 557 empregados.

A Petrobras disse que “busca criar condições para que os profissionais façam a melhor escolha, mantendo sempre o seu comprometimento com a ética, a transparência e com os mais elevados níveis de segurança e eficiência das operações”.