Petrobras (PETR3 PETR4) eleva novamente preço da gasolina

Osni Alves
Jornalista | osni.alves@euqueroinvestir.com

Crédito: TERMINAL AQUAVIARIO DE ILHA D'AGUA, REDONDA DE PETROLEO E COMBUSTIVEL NA BAHIA DA GUANABARA DA TRANSPETROFOTO: GERMANO LUDERS 12/05/2010

A Petrobras (PETR3 PETR4) reajustará os preços médios da gasolina nas refinarias em 12% nesta quinta-feira (21).

Trata-se da terceira alta em maio, com avanço acumulado em torno de 38% no mês. Os demais reajustes ocorreram dias 7 e 14, de 12% e 10%, respectivamente.

De acordo com analistas, o aumento está em linha com o preço do petróleo Brent, referência internacional, que avançou cerca de 40% em maio.

A alta do commoditie se deu por conta de cortes de produção de grandes produtores, bem como a uma flexibilização de medidas de isolamento contra o coronavírus em países da Europa e nos Estados Unidos.

Apesar disso, os valores da gasolina da Petrobras neste ano acumulam queda de 34%, depois do mercado de petróleo ter sofrido fortemente com uma desaceleração da economia global.

De acordo com a Reuters, o recuo acumulado do Brent neste ano é de aproximadamente 47%.

PETR3: contrapartida

Ainda segundo a Reuters, a Petrobras decidiu manter o valor do diesel, o combustível mais consumido no país, que havia sido elevado na terça-feira em 8%, na primeira alta aplicada ao combustível fóssil pela petroleira neste ano.

No caso do diesel, produto sensível aos caminhoneiros, categoria que costuma apoiar o presidente da República Jair Bolsonaro, a queda acumulada no ano é de cerca de 40%.

Já o repasse dos reajustes nas refinarias até os consumidores finais, nos postos, não é imediato e depende de uma série de questões, como margem da distribuição e revenda, impostos e adição obrigatória de biocombustíveis.

A estatal tem uma política de preços que busca seguir valores de paridade de importação, que leva em conta preços no mercado internacional mais os custos de importadores, como transporte e taxas portuárias, com impacto também do câmbio. No entanto, tem evitado repassar volatilidade ao mercado interno.

Veja o desempenho da PETR3 na Bolsa: