Petrobras inicia a venda de ativos na Bacia do Espírito Santo

Omar Salles
null

Crédito: Crédito da imagem: Banco de Imagens EvatoElements/By abbphoto1.

A Petrobras (PETR3 e PETR4) iniciou a fase vinculante para a venda da totalidade da sua participação nos blocos marítimos de Polo Golfinho e Polo Camarupim, ambos localizados em águas profundas na Bacia do Espírito Santo, no alto-mar do Estado do Espírito Santo.

Segundo a estatal, os habilitados receberão carta-convite com as instruções sobre o desinvestimento e como participar do processo.

Os desinvestimentos fazem parte do projeto da petrolífera em gerar maior valor para os acionistas.

Polos Golfinho e Camarupim

A Petrobras informou que o Polo Golfinho está localizado em uma lâmina d’água entre 1.300 e 2.200 metros de profundidade.

Os campos de Golfinho, que produz petróleo, e Canapu, que produz gás natural, fazem parte deste Polo, e também um terceiro bloco exploratório chamado de BM-ES-23.

A produção média total dos campos em 2018 e 2019 foi de 15 mil barris diários de petróleo e 750 mil metros cúbicos de gás natural por dia.

Já o Polo Camarupim localiza-se a uma lâmina d’água entre 100 e 1.050 metros de profundidade, com dois campos, Camarupim e Camarupim Norte. Os dois campos Camarupim produzem gás natural.

A Petrobras tem 100% de participação em Golfinho e Camarupim. Já no bloco BM-ES-23, a empresa tem 65% e o restante é da japonesa Inpex (15%) e da tailandesa PTTEP (20%).

Gaspetro

A Petrobras também comunicou hoje que adiou para 30 de abril o prazo para a habilitação de potenciais compradores da sua participação de 51% na Gaspetro – Petrobras Gás S.A.

A Gaspetro é uma holding com participação em várias distribuidoras de gás natural nos estados brasileiros. A japonesa Mitsui é sócia minoritária, com 49% da empresa.