Petrobras anuncia redução de 3% nos preços do diesel e da gasolina nas refinarias

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.

Crédito: MARCOS DE PAULA/ESTADÃO CONTEÚDO

A Petrobras informou à Agência Reuters que os preços da gasolina e do óleo diesel sofrerão uma redução média de 3% nas refinarias a partir desta terça-feira, 14 de janeiro.

De acordo com a empresa, a gasolina não sofria qualquer reajuste desde o dia 1 de dezembro, enquanto os preços do diesel se mantiveram estáveis desde o dia 21 do último mês.

A Petrobras reforçou que procurou não repassar a volatilidade dos preços globais do petróleo ao mercado doméstico desde o agravamento da crise entre Irã e Estados Unidos na região do Oriente Médio.

“Os reajustes estão bem em consonância com o que aconteceu no mercado internacional. As cotações devolveram bastante depois do pico da crise no Oriente Médio, e eles (o mercado) já tiraram praticamente todo o risco do preço do petróleo”, afirmou à Reuters o chefe da área de óleo e gás da consultoria INTL FCStone, Thadeu Silva.

O executivo informou ainda que a Petrobras já poderia ter adotado a redução nos preços do diesel e da gasolina na última semana, mas que preferiu aguardar para ver se “não haveria nenhum repique da crise lá fora”.

Em paralelo ao anúncio da Petrobras, o governo segue os estudos para avaliar a utilização de recursos de royalties e participações especiais cobradas sobre a produção de petróleo para compensar eventuais impactos dos preços internacionais nas bombas.

A política de preços da empresa, de acordo com o posicionamento oficial da Petrobras, segue o princípio da paridade de importação, formada pela cotação internacional dos produtos mais os custos de importadores, como transporte e taxas portuárias, com impacto também do câmbio.