Petrobras: acionistas têm até fevereiro para resgatar indenização

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/iStock Photos

Acionistas da Petrobras que ganharam ação coletiva nos Estados Unidos têm até fevereiro para demonstrar o valor que lhes é devido para garantir sua cota da indenização paga pela estatal.

Entre eles estão fundos de investimento brasileiros que precisam correr para cumprir as regras americanas a tempo de receber o montante.

De acordo com dados da coluna de Mônica Bergamo na Folha de S. Paulo, a indenização de US$ 3 bilhões foi parte do acordo para compensar acionistas que alegaram perdas decorrentes da Operação Lava Jato.

“Há muitos fundos brasileiros que não têm experiência com os critérios exigidos nos EUA. Se não cumprirem as normas, o dinheiro ficará para o Tesouro americano”, explicou o advogado André de Almeida, responsável pela ação.