Petrobras (PETR4) reajustará gasolina em 12% a partir de amanhã

Marcia Furlan
Jornalista com mais de 30 anos de experiência. Trabalhou na Editora Abril e Agência Estado, do Grupo Estado, como repórter e editora de Economia, Política, Negócios e Mercado de Capitais. Possui MBA em Mercado de Derivativos pela FIA.
1

Crédito: Reprodução/Agência Brasil

Depois de várias reduções consecutivas nos preços da gasolina esse ano, a Petrobras irá reajustar os valores, para cima, em 12% nas refinarias a partir de amanhã (7).

De acordo com a companhia, o diesel não terá aumento.

Nesse ano, a Petrobras já alterou 13 vezes os preços do combustível para as distribuidoras, incluindo o reajuste de amanhã. Com relação ao diesel, foram 11 ajustes.

As alterações mais recentes foram reduções, acompanhando a queda nas cotações do petróleo que se acentuaram depois do início da pandemia do coronavírus e derrubaram a demanda no mercado internacional.

Porém, nas duas últimas semanas, os preços começaram a se recuperar, após acordos de corte na produção pelos principais produtores e retomada de atividades em diversos países, com a saída gradativa da quarentena.

A política de preços da Petrobras se baseia no chamado preço de paridade de impostação, cálculo que leva em conta as cotações internacionais mais os custos de importação. Segundo a estatal, a paridade é necessária porque o mercado brasileiro é aberto à livre concorrência, o que dá às distribuidoras a alternativa de importar os produtos. Os preços também embutem uma margem que cobre, por exemplo, os riscos com as oscilações do câmbio e das cotações.

Leia mais:

Petrobras (PETR4) confirma planos de vender a Braskem (BRKM5)

Petrobras (PETR4) inicia processo de venda de eólicas