Petrobras (PETR 3 PETR 4) e Braskem (BRKM5) fazem acordo para compra de nafta

Marcia Furlan
Jornalista com mais de 30 anos de experiência. Trabalhou na Editora Abril e Agência Estado, do Grupo Estado, como repórter e editora de Economia, Política, Negócios e Mercado de Capitais. Possui MBA em Mercado de Derivativos pela FIA.
1

Crédito: Tânia Rego/Agência Brasil/Divulgação

A Braskem informou que irá comprar 220 mil toneladas de nafta da Petrobras, no valor estimado de R$ 140 milhões, para abastecer as suas unidades na Bahia, Rio Grande de Sul e São Paulo.

De acordo com comunicados das duas companhias, a transação é um aditivo de um contrato para fornecimento de nafta assinado em 2015 e foi negociada entre as partes em função da queda na demanda de gasolina no Brasil, consequência da crise decorrente do Covid-19. “Dada a semelhança entre a gasolina e a naftapetroquímica, as empresas acertaram a compra adicional de nafta petroquímica pela Braskem em abril de 2020 em volume equivalente de importação pela Braskem no período”, diz o documento.

O valor tem como referência as cotações da nafta ARA (Amsterdã, Roterdã e Antuérpia). Para a compra de 190 mil toneladas destinada a Bahia e Rio Grande do Sul, o desconto será de 35 dólares a tonelada. Para as 30 mil toneladas restantes a São Paulo, o desconto será de 15 dólares a tonelada.

As empresas afirmam ainda que a base cotação de referência é a largamente utilizada no mercado internacional e a Braskem é a única cliente e consumidora de nafta petroquímica no mercado interno.