EconomiaInvestimentosNotícias

Pesquisa mostra que os jovens adoram as fintechs e estão insatisfeitos com os bancos

Dados do Google revelam o que já se esperava: os bancos estão ficando para trás.

loocalizei radartech techbusiness fintechs no lugar dos bancos 1024x679 - Pesquisa mostra que os jovens adoram as fintechs e estão insatisfeitos com os bancos
Crédito da imagem: Reprodução/Internet

As fintechs têm sido cada vez mais procuradas, principalmente por conta da capacidade que esse tipo de empresa possui em resolver os problemas que são trazidos por seus clientes. De acordo com Guilherme Horn, da Accenture, essa é, inclusive, uma das características que fazem com que essas empresas estejam a frente dos bancos.

Para Horn, as principais vantagens das fintechs são o atendimento e o pós-venda, exatamente pontos em que os bancos, em geral, não costumam ter sucesso.

Uma pesquisa realizada pelo Google buscou entender a relação existente entre os consumidores atuais e a nova geração de produtos financeiros. Esse estudo mostra, por exemplo, que entre os consumidores da chamada “geração Y” (pessoas que nasceram entre as décadas de 1980 e 2000) que foram entrevistados, um total de 71% diz que prefere ir ao dentista do que receber um telefonema com uma mensagem do banco. A pesquisa ouviu 800 consumidores por meio da internet entre os dias 16 e 20 de novembro.

Outro dado revelado pelo estudo foi que 71% dos consumidores que dizem utilizar os serviços das fintechs se mostram satisfeitos com o que está sendo oferecido pela empresa. Já entre os que utilizam os serviços dos bancos, apenas 42% se dizem satisfeitos com os serviços.

Por meio dessa pesquisa foi possível perceber que, em regra, os bancos visam oferecer aos seus clientes menores taxas, já as fintechs, por outro lado, possuem um foco maior na experiência do usuário. Outro dado interessante é que 25% dos usuários diz que decidem com qual tipo de empresa vão fazer negócios por meio de vídeos publicados no YouTube.

Público mais exigente

O povo brasileiro é mais exigente do que boa parte dos demais povos do mundo, isso quando se fala em serviços que são oferecidos por meios digitais. No setor bancário, por exemplo, a expectativa brasileira é de 80%, já a média mundial é de 63%.

Para Horn, o Brasil ainda está muito atrasado no desenvolvimento de fintechs, isso se comparado aos EUA, Europa e Ásia. Contudo, há uma vantagem em estar atrás desses mercados: as fintechs nacionais podem aprender com os erros dos outros e, assim, gerar mais aprendizados. Horn ainda aponta que os brasileiros precisam saber como usar isso.

o que sao fintechs e como elas estao mudando o mercado financeiro 1024x684 - Pesquisa mostra que os jovens adoram as fintechs e estão insatisfeitos com os bancos
Crédito da imagem: Reprodução/Internet

Buscas no Google

Outro dado mostrado pela pesquisa é que as buscas feitas no Google ao longo de 2018 mostram um resultado interessante e favorável às fintechs por conta do serviço financeiro prestado com cada vez mais qualidade. É o que aponta Rafael Felippe, que atua no marketing do Google.

Até o mês de novembro desse ano, a busca dos usuários por câmbio no Google aumentou em 44% por conta da alta do dólar em 2018. A busca por investimentos aumentou em 33%, principalmente por conta da retomada do crescimento econômico do país e da expansão da presença das corretoras online.

Não há dados específicos dos termos procurados pelos usuários nessa pesquisa, entretanto, sabe-se que a busca por bancos apresentou uma queda de 21%.

Para Felippe, a fórmula das fintechs de sucesso são exatamente a geração de uma boa experiência aos seus usuários, a construção de valor para os consumidores e a sua rápida evolução, pois acompanham de perto a concorrência.

Agora, falando sobre investimentos…

Você sabe qual é o seu tipo de investidor: conservador, moderado ou agressivo?

Se quiser descobrir agora, de uma maneira simples e de graça, faça aqui mesmo o seu teste de perfil.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Mostrar mais

Késia Rodrigues - Colaboradora Independente

Colaboradora Independente do Portal EuQueroInvestir e leitora assídua de conteúdos sobre economia e política. Apaixonada por literatura, viagens, tecnologia e finanças.

Artigos Relacionados

Close