O que busca o investidor do Perfil Conservador?

Você que é investidor de perfil conservador, procura investimentos que substituam com maior rentabilidade os seus investimentos em Poupança ou [tooltip tip=”Certificado de Depósito Bancário – funciona como um empréstimo para o banco. Clique no link e leia mais sobre o CDB.”]CDB[/tooltip], mas que possuam o mesmo ou menor risco que a poupança ou o CDB’s. Para alcançar rentabilidades superiores a esses investimentos, o investidor abre mão de investir em fundos de prazo de resgate mais curto em uma parcela de sua carteira, e investe esta parcela em fundos com um [tooltip tip=”Quando você pede resgate de um fundo, ele tem um prazo para vender os ativos e lhe devolver o dinheiro que varia conforme o tipo de fundo, esse prazo é expresso por exemplo como D+30, para um fundo que leva 30 dias para devolver o dinheiro. Obviamente neste período o dinheiro continua rendendo.”]Prazo de resgate mais longo[/tooltip], o desafio nesta carteira é procurar por Fundos Referênciados DI de alta qualidade, que vão trazer o desempenho próximo ou acima do CDI.

Saiba Como Investir

Carteira para o Perfil Conservador

Esta é a carteira mais simples de nossas carteiras sugeridas, mas também a que oferece a menor flutuação e risco praticamente nulo. Veja a sugestão de carteira abaixo:

Entre 75% e 100% em
Fundos Referenciados DI

Icone-fundo-seguro
Icone-fundo-115-cdi
Icone-fundo-low-vol
Icone-fundo-liquidez-d15

Esta parcela do capital é a parcela de [tooltip tip=”Quando um investimento é liquido, quer dizer que ele pode ser transformado em dinheiro rapidamente, exemplo: Um automóvel Gol é mais líquido que um Gurgel”]liquidez[/tooltip] da carteira, e para isso é colocada em Fundos Referenciados DI que tem o objetivo de render 100% do [tooltip tip=”O CDI é o custo do dinheiro para os Bancos no Brasil, e por isso usado como referência ou medida para investimentos de Renda Fixa”]CDI[/tooltip], ou seja, igual ao CDI. Esses fundos também são chamados de fundos caixa, por seu perfil de facilidade de saque, e nenhuma [tooltip tip=”Volatilidade pode ser entendida como variação ou flutuação”]volatilidade[/tooltip].

Entre 0% e 25% em
Fundos Multimercado Sem Renda Variável

Icone-fundo-seguro
Icone-fundo-115-cdi
Icone-fundo-low-vol
Icone-fundo-liquidez-d15

Esta parcela do capital é a que vai gerar a maior parte da rentabilidade “extra”, ou seja, é o que vai nos fazer superar o CDI. Nesta parcela do capital sugerimos que se utilizem os Fundos Multimercado do tipo Juros e Moedas, estes fundos conseguem rentabilidades bem superiores ao CDI com muito pouca volatilidade, no link você tem alguns exemplos deste tipo de fundo. Caso a instituição que você investe não tenha este tipo de fundo, procure por fundos do tipo Renda Fixa, que são fundos que podem investir em todo o tipo de ativos de Renda Fixa, porém, procure sempre por fundos que não tenham uma exposição excessiva a [tooltip tip=”Títulos que são como empréstimos para Bancos ( cdb’s) ou Grandes Empresas ( Debêntures)”]Crédito[/tooltip] pois já teremos uma parcela dos investimentos em Fundos de Crédito e queremos que essa quantidade seja controlada.

Entre 0% e 10% em
Fundos de Crédito

Icone-fundo-seguro
Icone-fundo-115-cdi
Icone-fundo-low-vol
Icone-fundo-liquidez-d15

Os Fundos de Crédito, também vão gerar um crescimento significativo acima do CDI, isso porque investem principalmente em [tooltip tip=”Debênturas – Empréstimos para empresas”]títulos de crédito privado[/tooltip] que geram ganhos consistentes acima do CDI, apesar de terem um ótimo rendimento, só investimos uma pequena parcela neste tipo de fundo pois os mesmos podem sofrer flutuações em tempos de dificuldades econômicas.

Segue um gráfico do desempenho de uma dessas carteiras.

Carteira Conservador2