Perdi dinheiro na minha previdência privada e agora?

Clara Sodre
Assessora de Investimentos. Ex-bancária, especialista em investimento CEA e ANCORD.
1

Crédito: osaba / Freepik

De fato, navegantes, tem sido dias bem difíceis nesse oceano chamado mercado financeiro. Ainda que, a bolsa se mostre em recuperação, é possível identificar mudanças na estrutura do mercado financeiro. O atual cenário é desafiador tanto para os perfis mais arrojados, quanto para os mais conservadores. Mas tem um investimento que precisamos dar muita atenção… as previdências privadas. 

Alerta: você já viu a performance da sua previdência em meio a toda essa turbulência? Caso negativo,  sugiro que você pause a leitura e verifique como anda a situação. Ah, e não esquece de voltar aqui depois. 

Muitas pessoas não veem as previdências como um “investimento de verdade”. E por isso não tomam os devidos cuidados na hora de escolher o fundo no qual estará atrelado.  Vale lembrar que é a previdência quem vai garantir que você possua renda suficiente para se aposentar, sem ter de abrir mão do seu padrão de vida.  

Simule seus rendimentos de acordo com seu potencial de investimento.

Logo, se estamos falando do futuro por que não tirar um tempo para cuidar bem de um valor que você dedica/dedicou tanto tempo para guardar?

Você sabia que existem fundos de previdência para cada perfil de investidor?

Sim, isso mesmo. Tenho visto muitos investidores tratando a previdência como se fosse algo completamente à parte da carteira de investimentos. Porém, é um patrimônio que exige a mesma atenção que os investimentos mais comuns. Existem fundos de previdência atrelados à renda fixa, moedas, ações, derivativos, entre outras classes de ativos. Ou seja, os níveis de riscos também mudam. 

Atualmente, a maior parte das previdências privadas estão em fundos de renda fixa, porém, nos últimos três anos alguns investidores começaram a fazer essa mudança da renda fixa para o risco. Isso ocorreu devido a baixa da taxa básica de juros que de 2016 pra cá, caiu de 14,24% para 3,75% ao ano.

Se você chegou até aqui e já abriu o extrato da sua previdência deve ter percebido que não foram só os que migraram para o risco que foram afetados. Os fundos de previdência mais conservadores também sofreram com a pandemia do coronavírus.

Você já deve ter ouvido falar também que não deve mexer, que  é melhor esperar a recuperação, esse tipo de coisa acontece… é ciclo de mercado… mas… tudo DEPENDE.

Para saber se está na hora de fazer uma manutenção em sua previdência, é essencial dedicar um tempo a verificar junto a um especialista. Após verificar a situação da sua atual previdência, você irá descobrir como o fundo que você investe a sua previdência se comportou no longo prazo, como reagiu a outras crises e acima de tudo… como andou a rentabilidade real nos últimos anos. E quando eu falo rentabilidade real, estou querendo alertar, que, se sua previdência esta te pagando 100% do CDI (ou em alguns casos inferior a isso), atualmente sua rentabilidade real é negativa.

Próximos passos:

Dessa forma, antes de sair correndo assustado querendo sacar ou fazer a portabilidade da sua previdência, é preciso tomar muito cuidado. O cenário que estamos passando é de cautela e por isso todo passo tem que ser minimamente estudado. Faça da informação um fator importante para sua tomada de decisão e procure um assessor de investimentos de sua confiança. O assessor estará com um Comparador de Fundos, pronto para entender seu perfil e te guiar para a melhor saída.