Pela primeira vez, empresas privadas lideram importações e exportações da China

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 8 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Certificações: CPA-10, CPA-20 e AAI. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

Segundo dados divulgados pela Administração Geral das Alfândegas, nesta terça-feira (14), mostraram que as empresas privadas superaram as estrangeiras na contribuição para o comércio exterior da China pela primeira vez no ano passado.

As exportações e importações agregadas realizadas pelas companhias privadas chinesas cresceram 11,4% ao ano, nos últimos anos, atingindo a cifra de 13,48 trilhões yuans. Esse montante representa 42,7% do total da China. Em relação a 2018, houve um aumento de 3,1%, conforme a Administração Geral das Alfâdegas. As informações são do Xinhua, publicado no site Global Times.

No ano passado, as importações das companhias privadas chinesas avançaram 8,4%, alcançando a marca de 4,58 yuans, ocupando 32% do total de importações. Já, as exportações elevaram em 13%, atingindo o valor de 8,9 trilhões de yuans, representando 51,6% do total exportado pela China em 2019

Ademais, as companhias de capital estrangeiro foram responsáveis por 39,9% do comércio exterior chinês, queda de 3,2%, atingindo cerca de 12,57 trilhões de yuans.